A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

06/05/2019 08:01

Com drink na guampa e cordeiro, restaurante é sonho de mãe e filha na fronteira

Em Ponta Porã, lugar se destaca pela arquitetura cheia de detalhes feita pelas duas proprietárias.

Thailla Torres
Paleta de cordeiro, carro-chefe da casa feita por mãe e filha. (Foto: Ana Carolina Câmara)Paleta de cordeiro, carro-chefe da casa feita por mãe e filha. (Foto: Ana Carolina Câmara)

O “Armazém Art e Bistrô” começou com poucas mesas, ficou grande e transforma mãe e filha todos os dias. Com decoração cheia de detalhes e drink que homenageia a fronteira, o restaurante em Ponta Porã é experiência diferente para quem mora ou visita a cidade a 298 quilômetros de Campo Grande.

Com pratos à base de peixes, carnes, hambúrgueres e massas, o cardápio é daqueles para ninguém ficar sem comer o que gosta. Os drinks, além de sabores diferentes, mostram identidade e paixão das proprietárias pela fronteira.

Lugar tem clima de quintal com varal de luzes. (Foto: Ana Carolina Câmara)Lugar tem clima de quintal com varal de luzes. (Foto: Ana Carolina Câmara)
Do lado de dentro decoração rústica traz clima familiar. (Foto: Ana Carolina Câmara)Do lado de dentro decoração rústica traz clima familiar. (Foto: Ana Carolina Câmara)
Bicicleta na parede foi escolha para deixar ambiente descontraído. (Foto: Ana Carolina Câmara)Bicicleta na parede foi escolha para deixar ambiente descontraído. (Foto: Ana Carolina Câmara)

A publicitária da família, Lurdes Costa de Oliveira Campos, de 36 anos, e a mãe e empresária Inês Coelho Costa, de 56, queriam apenas abrir um bistrô para servir cardápio contemporâneo, cervejas artesanais e vender produtos para a cozinha. Mas com uma aérea externa maior, as duas ficaram tão entusiasmadas que deixaram o bistrô de lado ao longo do tempo para criarem o próprio restaurante.

A alma do negócio não está só nos sabores. Quando mãe e filha pegaram o prédio que antes funcionava como ateliê de móveis, o desafio foi pensar na decoração. Para uma publicitária e uma empresária artesã essa tarefa não pareceu difícil e as duas decidiram sozinhas transformar a arquitetura do lugar, hoje, ponto alto do restaurante. “Não contratamos arquiteto e nem designer de interiores, nós escolhemos cada detalhe e o restaurante foi nascendo de acordo com a nossa relação com a arte”, explica Inês.

Mesas em madeira tomam conta do lugar. Na parede, o toque rústico fica por conta da madeira de demolição em contraste com o tijolinhos aparentes. Varal de luzes traz o clima de quintal, embora haja cobertura retrátil para o cliente escolher se quer ver ou não as estrelas. Artesanatos estão por todo lado, obras de arte despertam olhares e até uma bicicleta faz dali um lugar não só para jantar, mas para bater papo e encontrar os amigos.

Inês e Lurdes também provam que não gostam de nada comum em uma fonte. Feita com material de maquinário pesado, o barulhinho da água foi proposital para trazer ao ambiente a sensação de natureza.

Drink servido no maracujá. (Foto: Ana Carolina Câmara)Drink servido no maracujá. (Foto: Ana Carolina Câmara)
Bebida à base de uísque na guampa de tereré. (Foto: Lourdes Coelho)Bebida à base de uísque na guampa de tereré. (Foto: Lourdes Coelho)
Risoto da casa com decoração caprichada. (Foto: Ana Carolina Câmara)Risoto da casa com decoração caprichada. (Foto: Ana Carolina Câmara)
Sobremesa com churros e chocolate. (Foto: Ana Carolina Câmara)Sobremesa com churros e chocolate. (Foto: Ana Carolina Câmara)

Menu – O cardápio é bem variado e elaborado pelo chef Ricardo Cher. Para quem gosta de drinks, não faltam opções refrescantes como o que é servido no próprio maracujá e outro à base de uísque na guampa de tereré, com direito a jarra na hora de servir. Tem também caipirosca gourmet, como a de maracujá com dedo de moça e uvas com manjericão.

De entrada o cliente escolhe entre carpaccio, tartar de filé ou salmão, burrata ou “brandade de bacalhau”, um purê de batata com lascas de bacalhau cozidas por duas horas no azeite e servido com torradas.

Entre os pratos principais, o carro-chefe da casa é a paleta de cordeiro com alho assado, que atrai só pela apresentação delicada no prato. “A paleta é marinada durante 24 horas assada lentamente durante 5 horas a 150 graus, acompanhada de mandioquinha e risoto milanês”, descreve Lurdes. Outro destaque da casa é o bacalhau confit feito em baixa temperatura. Além do camarão que leva o nome da casa feito recheado com cream cheese, empanado e frito, servido com risoto cítrico e brotos. Em breve, Inês revela que o cardápio contará com frutos do mar.

O restaurante fica na Rua Baltazar Saldanha, 1976, Jardim Ipanema - em Ponta Porã.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Fonte feita com material de maquinário pesado. (Foto: Ana Carolina Câmara)Fonte feita com material de maquinário pesado. (Foto: Ana Carolina Câmara)
Lurdes e sua equipe na cozinha. (Foto: Arquivo Pessoal) Lurdes e sua equipe na cozinha. (Foto: Arquivo Pessoal)
Espaço atrai clientes pelo sabor e arquitetura. (Foto: Ana Carolina Câmara)Espaço atrai clientes pelo sabor e arquitetura. (Foto: Ana Carolina Câmara)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.