ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  03    CAMPO GRANDE 24º

Meio Ambiente

Após queimadas, artistas assinam carta em defesa do Pantanal

Aproximadamente 15 artistas se comprometerão a assinar o documento que também critica politica ambiental do atual governo

Por Ana Paula Chuva | 30/10/2020 10:36
Área atingida por queimadas no Pantanal. (Foto: Fernando Tortato)
Área atingida por queimadas no Pantanal. (Foto: Fernando Tortato)

Aproximadamente 15 artistas brasileiros – entre cantores, atores e escritores – se comprometeram a assinar uma carta em defesa do Pantanal,  que teve quase 40 mil quilômetros quadrados de área consumidos pelas queimadas em 2020.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o compromisso foi firmado durante uma audiência pública virtual realizada pela Comissão externa para o Pantanal da Câmara dos Deputados na noite desta quinta-feira (29).

Na ocasião os artistas disseram que assinando o documento estão “emprestando suas vozes para o Pantanal” e aproveitam para criticar a política ambiental do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A carta lida pelo deputado federal Paulo Teixeira (PT/SP) fala sobre os recordes históricos de desmatamento e incêndios ambientais, quebrados dia após dia e critica os ataques ao trabalho cientifico na proteção do meio ambiente.

O documento também diz que a “participação de pessoas amplamente reconhecidas na sociedade” é fundamental para atrair a atenção da população brasileira para “articular forças vivas para pressionar, reivindicar e reforçar o compromisso do poder público com soluções sustentáveis para nossos biomas”.

Ainda conforme a Folha de São Paulo, entre os artistas que vão assinar a carta estão os atores Lucélia Santos, Marcos Palmeira, Thiago Lacerda, Letícia Sabatella e Dira Paes, e os cantores Renato Braz, Tetê Espíndola, Almir Sater e Vera e Zuleika.

Queimadas – Neste ano, o Pantanal tem enfrentado os piores incêndios da história do bioma. Só em setembro, o aumento registrado no número de queimadas foi de 180% em comparação com o mesmo período em 2019. É o mês com o maior número de ocorrências da história: 8.106.

A área atingida no ano chega a quase 40 mil km², o que corresponde a 26,5% de todo o bioma.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário