ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 24º

Meio Ambiente

Portaria autoriza a contratação de 145 brigadistas de combate ao fogo em MS

Equipes poderão atuar em Aquidauana, Corumbá, Miranda e Porto Murtinho, conforme autorização

Por Silvia Frias | 03/05/2024 07:35
Treinamento de brigadistas realizado na região do Pantanal, em março de 2023 (Foto/Arquivo)
Treinamento de brigadistas realizado na região do Pantanal, em março de 2023 (Foto/Arquivo)

Portaria do Ibama (Instituto Brasileiro de Recursos Naturais e Renováveis) autoriza o centro especializado Prevfogo a contratar até 145 brigadistas para prevenção e combate a incêndios florestais em quatro municípios de Mato Grosso do Sul. Na lista, constam nove que estarão autorizados a fazer a queima prescrita, modalidade recém-adotada no Estado.

A portaria foi publicada hoje, no Diário Oficial da União, assinada pelo presidente do Ibama, Rodrigo Agostinho. Para Corumbá, a autorização se refere a dois tipos de estrutura diferentes de equipe.

A primeira permite a contratação de um brigadista chefe, 2 chefes de esquadrão e 12 brigadistas para o combate direto aos incêndios florestais. O outro artigo lista a permissão para compor grupo com 1 brigadista chefe, 4 chefes de esquadrão e 24 brigadistas, este, o maior número de profissionais autorizados por grupo.

As outras equipes, com 12 a 15 brigadistas, além dos chefes de brigada e esquadrão, irão atuar em Aquidauana, Porto Murtinho, cada cidade, com duas equipes e Miranda.

Para Mato Grosso do Sul, foi autorizada a contratação de nove brigadistas que irão atuar na queimada prescrita, sistema em que a área escolhida, em área particular, é definida pelo Estado, por meio de mapeamento. No dia 9 de abril, o governador Eduardo Riedel assinou portaria que prevê a modalidade a ser aplicada, inicialmente, em 140 propriedades rurais.

Seca - Os municípios escolhidos para instalação de brigadas federais compõem o Pantanal, a maior planície alagada do mundo e que, historicamente, sofre com a estiagem e ação humana irresponsável. Em 2020, o bioma teve 30% do território afetado pelo fogo, o equivalente a 44,9 mil m².

Ambientalistas temem que este ano a seca seja histórica, com grande risco de incêndios florestais.

No dia 29 de abril, o Governo Federal já havia divulgado calendário nacional que declarou os períodos de emergência ambiental em estados e regiões mais suscetíveis aos incêndios florestais.

De março a outubro, foram enquadradas as regiões centro-norte e leste de Mato Grosso do Sul. A partir de maio até dezembro, o Pantanal e o sudoeste do Estado.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

#matéria atualizada às 11h40 para correção de informações.

Nos siga no Google Notícias