A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Julho de 2018

20/11/2014 14:15

Advogado da Capital lamenta morte do amigo Márcio Thomas Bastos

Ludyney Moura

A morte do ex-ministro da justiça, Márcio Thomas Bastos, na manhã desta quinta-feira (20), foi lamentada também em Campo Grande, pelo amigo do advogado, o ex-presidente da seccional Mato Grosso do Sul da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Renê Siufi.

“Foi um perda irreparável. Era um grande advogado, brilhante. E além disso de um renome muito grande. Estou consternado. Falei já com os familiares dele hoje, mas a vida é assim mesmo”, lamentou Siufi.

Os dois se conheceram no começo dos anos de 1980, quando Bastos presidiu a seccional paulista da OAB e Renê a recém seccional sul-mato-grossense, foi seu quarto presidente. O mandato dos dois aconteceu entre 1983 a 1985. 

“Nós chegamos a participar de algumas causas juntos. Sempre que ia a São Paulo lhe fazia uma visita, e ele sempre que vinha a Campo Grande me visitava e jantávamos juntos. Inclusive falei com ele há pouco tempo, por telefone”, revelou Siufi.

Um dos mais requisitados advogados do Estado, Renê elogiou bastante a escolha do ex-presidente Lula (PT) por ter colocados Bastos à frente do Ministério da Justiça, durante seu primeiro mandato, entre os anos de 2003 a 2007.

Márcio Thomas Bastos foi um dos maiores advogados criminalistas do país, e após sua saída do governo Lula, atuou em casos de enorme repercussão nacional, como o processo do mensalão, no qual defendeu alguns acusados, e também na defesa, por exemplo, do bicheiro Carlinhos Cachoeira e do médico Roger Abdelmassih.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions