A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

24/06/2013 14:39

Advogado entra com ação contra Bernal por calote em honorários

Zemil Rocha
Bernal também foi condenado a indenizar cliente que foi condenado por homicídio (Foto: Arquivo)Bernal também foi condenado a indenizar cliente que foi condenado por homicídio (Foto: Arquivo)

Um advogado ingressou com pedido de cumprimento de sentença para execução de honorários contra o prefeito Alcides Bernal (PP). A petição, impetrada na 14ª Vara Civil de Campo Grande, decorre do processo em que Bernal, atuando como advogado, foi condenado por abandonar causa do cliente Nelso Vieira da Silva, que era acusado de homicídio doloso e foi condenado.

Nelso Vieira da Silva também tinha ingressado com ação no mesmo juízo, em 20 de maio deste ano, cobrando R$ 2.695,98, após uma redução decretada pelo Tribunal de Justiça do Estado, pois foi vítima de calote, já que Bernal não efetuou o pagamento devido nos 15 dias posteriores à condenação datada de 18 de julho de 2012. Na ação executória é pedida, inclusive, a penhora de bens do prefeito para satisfação do crédito, caso não pague voluntariamente.

Agora é o advogado de Nelso Vieira, Lindomar Afonso Vilela que cobra seus honorários de 20% contra Bernal no valor total de R$ 2.965,58, corrigidos monetariamente e acrescidos de juros de mora e multa.
Caso não seja paga a dívida, o advogado Lindomar Vilela requer a penhora pelo sistema Bacenjud do dinheiro depositado na rede bancária em nome de Bernal.

Legítima Defesa – Em 2002, um ladrão entrou na casa do Nelso Veira e ele matou o rapaz com uma faca de cozinha. Atuando na defesa de Nelso, Bernal foi responsabilizado por falta de zelo. Não teria nem chamado testemunhas que viram tudo.

Além disso, Nelso alega que Bernal não apresentou a defesa prévia, provas e alegações finais. Também não teria comparecido no plenário do Júri para a sessão de julgamento. Bernal se defendeu afirmando que foram “táticas de defesa”, o que não convenceu o juiz Juliano Rodrigues Vilela, da 14ª Vara Cível. Na sentença, ele considerou que Bernal contestou a “tática” alegada, chamando-a de antiética.

Alcides Bernal recorreu da sentença, que o condenara em R$ 3.500,00, alegando que sofreu um infarto justamente no dia do julgamento do réu. No Tribunal de Justiça, ele conseguiu reduzir uma revisão parcial, com queda de R$ 700,00 no valor da condenação.

 

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


Se isso for verdade, o que será de Campo Grande?
 
Marcelo Koin em 01/07/2013 21:28:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions