A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/11/2013 13:45

Aliados dizem que reforma política é a última alternativa de Bernal

Leonardo Rocha
Cabo Almi diz que Bernal precisa agir rápido com ato determinante para agilizar reforma (Foto: Divulgação)Cabo Almi diz que Bernal precisa agir rápido com ato determinante para agilizar reforma (Foto: Divulgação)
Amarildo diz que não era a melhor opção, mas a reforma se tornou a última alternativa (Foto: Divulgação)Amarildo diz que não era a melhor opção, mas a reforma se tornou a última alternativa (Foto: Divulgação)

Os deputados estaduais que são aliados do prefeito Alcides Bernal (PP) destacaram que uma reforma política que possa contemplar novos partidos é a única alternativa que sobrou para o prefeito, já que o possível conselho político não conseguiu emplacar.

“Não sei se é o melhor instrumento, mas a reforma ainda está em tempo, se for para melhorar a administração do prefeito e ainda aumentar sua base é a melhor alternativa", afirmou Amarildo Cruz (PT).

Ele declarou que os novos secretários precisam dar um ritmo diferente na administração e não apenas preencher um espaço para aumentar o apoio do prefeito.

Já o deputado Laerte Tetila (PT) destacou que a melhor forma de mudar e das opções a prefeitura é através da reforma administrativa. “Ele (Alcides Bernal) tem esta prerrogativa que pode remanejar as secretarias, trazer novos aliados e fazer o alinhamento necessário”.

O deputado ressaltou que quando foi prefeito de Dourados fez este reajuste várias vezes e sempre contribuiu tanto na base de apoio como na melhor atuação de sua gestão. “Será sua oportunidade de consertar o que não está bem e trazer novas ideias”.

Dúvidas – O deputado Pedro Kemp (PT) não está tão confiante nestas possíveis mudanças de Bernal, já que em dez meses de administração não se colocou a disposição para ser ajudado. “Em nenhum momento construiu seu arco de alianças, ele preferiu seguir o estilo de governar sozinho, não vejo solução”.

Cabo Almi (PT) que participou de reuniões em busca de apoio a Bernal destacou que uma reforma política em sua administração só poderia ocorrer se houvesse um fato determinante, um sinal que o prefeito quer fazer um governo de coalizão.

“Ele não fez a base, não elegeu o presidente da Câmara e deixou acumular os problemas, precisa fazer algo rápido, pois além da Comissão Processante tem o orçamento que precisa ser votado, esta cidade pode virar um caos”, apontou ele.

Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions