A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/06/2013 15:51

Apesar de Dilma em queda, Delcídio acha cedo prever impacto para 2014

Ângela Kempfer e Helton verão

Provável candidato do PT ao governo de Mato Grosso do Sul em 2014, o senador Delcídio Amaral garante que não está preocupado com as pesquisas divulgadas neste fim de semana sobre aprovação do governo federal e intenção de votos para a reeleição de Dilma Roussef.

Foram 27 pontos de queda na aprovação e 21 a menos na intenção de votos, segundo o instituto Datafolha.
Para Delcídio, os levantamentos neste período conturbado não representam muito em relação à disputa de 2014.

“Estão pegando um momento especial, diferenciado do País. Por isso não seria aconselhável fazer uma pesquisa sobre 2014”, comenta, sobre os reflexos das manifestações pelo Brasil nas últimas semanas.

Na avaliação do senador petista, o clima hoje é ruim para qualquer pessoa que tenha um cargo eletivo. “Isso não impacta somente a Dilma, mas a classe política em geral.

Entre governadores e prefeitos, a média de queda fica entre 25 e 30 ponto, e isso são dados de pesquisa nacionais”, diz.

Delcídio considera o contexto como “situação diferenciada, que vai evoluir ao longo do tempo”. Para ele, os protestos terão desdobramentos sim, inclusive em candidaturas, mas de uma maneira generalizada.

Ele lembra que o próprio ex-presidente Lula, na época das denúncias de “mensalão”, chegou a números muitos parecidos e se recuperou. “O quadro político sempre pode mudar”, comenta.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions