A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/10/2010 21:06

Após mais de 4 horas, TRE/MS apura 100% das urnas

Redação

Após mais de quatro horas e meia, o TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) terminou há pouco a apuração de 100% das urnas eleitorais. Por conta de 29 urnas distribuídas em aldeias e locais de difícil acesso, o processo teve um entrave e a contagem não foi feita com a rapidez que era contabilizada.

Foram 5.145 seções distribuídas na Capital e em todas as cidades do interior, para que os 1.700.912 eleitores pudessem votar. Desse total, 1.392.464 (81,87%) registraram seus votos. Houve abstenção de 18,13% do eleitorado, que configura 308.448 eleitores.

O governador André Puccinelli (PMDB) foi reeleito com 704.407 votos (56%), contra 534.601 (42,50%) de Zeca do PT e 18.943 (1,51%) de Nei Braga (PSOL).

Foram registrados 1.392.464 votos, sendo 1.257.951 válidos, 91.207 nulos e 43.306 em branco.

Para senador, Delcídio do Amaral (PT) superou os votos de André Puccinelli, sendo reeleito com 826.848 votos. O deputado federal Waldemir Moka (PMDB) também foi eleito, mas com 544.933 votos.

O TRE/MS registrou 2.369.390 válidos para senador, 255.153 votos nulos e 160.928 em branco, com total de 2.784.928 votos.

Deputados Federais - O PMDB foi o partido com o maior número de deputados federais eleitos no pleito deste ano. O ex-secretário estadual de Obras Edson Giroto bateu recorde na lista, sendo eleito com 147.343 votos; Fabio Trad com 82.121 votos; Geraldo Resende com 79.299 votos e Marçal Filho com 60.957.

O deputado estadual Reinaldo Azambuja, do PSDB, ficou em segundo lugar nas eleições deste ano, sendo eleito à Câmara Federal com 122.213 votos. Já os petistas Vander Loubet e Antonio Carlos Biffi foram reeleitos com 116.330 e 60.039 votos, respectivamente.

Luiz Henrique Mandetta (DEM), ex-secretário municipal de Saúde de Campo Grande, foi eleito com 78.733 votos.

Dos 1.392.464 votos, 1.281.235 foram válidos, 69.547 brancos e 41.682 nulos.

Assembleia Legislativa - A coligação Amor, Trabalho e Fé III, formada pelo PMDB, PR, DEM e PSDB, elegeu Marquinhos Trad (56.287 votos), Zé Texeira (41.991), Carlos Marun (40.163), Jerson Domingos (38.204), Onevan de Matos (36.962), Paulo Corrêa (35.330), Junior Mochi (31.881), Londres Machado (30.266), Márcio Monteiro (29.052), Antonio Carlos Arroyo (28.489), Maurício Picarelli (28.27), Eduardo Rocha (25.428) e Dione Hashioka (24.636).

Os eleitos Paulo Duarte (40.991), Alcides Bernal (26.159), Cabo Almi (20.604), Laerte Tetila (21.781) e Pedro Kemp (21.779) fazem parte da coligação A Força do Povo I, formada por PT e PP.

Pela coligação Amor, Trabalho e Fé IV foram eleitos Márcio Fernandes (23.138), Diogo Tita (20.277) e Mara Caseiro (19.888). PT do B, PRB, PPS, PRTB, PHS e PT do B formaram a coligação.

Dos partidos nanicos, conquistaram vaga na Assembleia Felipe Orro (25.703), George Takimoto (23.646) e Lauro Davi (18.244). A coligação foi formada pelos partidos PSB, PTB, PTN, PMN, PTC e PSB.

Foram contabilizados 1.392.464 votos, sendo 1.298.417 válidos, 50.255 brancos e 43.792 nulos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions