A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/11/2012 20:09

Comissão vem a Campo Grande para solucionar conflitos de terras indígenas em MS

Luciana Brazil
Kemp confirma vinda de comissão a Campo Grande. (Foto:Divulgação)Kemp confirma vinda de comissão a Campo Grande. (Foto:Divulgação)

Uma comissão com cerca de 20 pessoas, formada por representantes do governo federal, desembarca na próxima sexta-feira (30) em Campo Grande, onde irão discutir e se empenhar na solução dos conflitos de terras indígenas em Mato Grosso do Sul.

O trabalho da comissão deverá apontar propostas para que sejam feitas demarcações das áreas indígenas no Estado. O deputado estadual Pedro Kemp (PT) confirmou nesta segunda-feira a vinda do grupo, que irá se reunir na Assembléia Legislativa das 9 às 16h.

Representantes da Casa Civil da Presidência da República, da Funai (Fundação Nacional do Índio), AGU (Advocacia Geral da União), Ministério da Justiça, Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), entre outros segmentos, devem buscar também uma saída para os produtores rurais, que adquiriram áreas de boa fé, e reivindicam indenizações.

Segundo Kemp, depois da Raposa Serra do Sol, o Estado agora está entre as prioridades da presidenta Dilma Roussef (PT), que pediu todo o empenho para solucionar o problema de conflitos por terras indígenas.

Na Assembléia, as autoridades vão se reunir com o grupo de trabalho formado por deputados estaduais, federais, senadores, representantes dos indígenas kaiowá-guarani e dos produtores rurais como a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) e Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul).

Na quinta-feira (29) a Comissão de Direitos Humanos do Congresso Nacional deverá ir até as áreas de conflitos na região Sul do Estado e na quarta-feira (28), outra comissão, formada por membros do Ministério Público Federal, de Brasília (DF), também deverão percorrer as áreas. Integrantes dos grupos deverão participar do encontro de trabalho no dia 30 na Assembléia.



O assunto em pauta requer um raciocínio, que deverá ser pautado da seguinte forma:
1- Ao transferir esta área em questão aos postulantes indígenas, quem arcaria com as benfeitorias, investimentos, lucro-cesssantes, perdas morais e psicológicas, e em especial com os prejuízos a serem gerados com a saída dos produtores rurais,em todas as Cadeias Produtivas já instaladas? Máquinas, adubos, sementes, defensivos, armazenagem, empregos diretos e indiretos?
2- Falar em implantar Agricultura Familiar a ser aplicada com índios é pura falácia e irresponsabilidade;
3- Os indios ao tomarem posse da terra via desintrusão, no primeiro momento realização uma festa enorme. No dia seguinte quando enfrentarem a realidade não saberão o que fazer e arrendarão as terras aos antigos proprietários.Irresponsáveis
 
Romão Miranda Vidal em 27/11/2012 06:31:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions