ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 20º

Política

Deputado mente ao justificar que viagem ao exterior foi em “missão oficial”

Loester usou rede social ontem para se dizer vítima de fake news sobre ida à Itália durante licença médica

Por MS em Brasília | 22/06/2021 10:34


Incorrigível, Loester Trutis diz que viagem à Itália foi em "missão oficial"; Câmara desmente (Foto: Reprodução)
Incorrigível, Loester Trutis diz que viagem à Itália foi em "missão oficial"; Câmara desmente (Foto: Reprodução)

O deputado federal Loester Carlos de Souza (PSL-MS), o Loester Trutis, mentiu ao publicar ontem à noite desmentido sobre viagem que fez à Itália, em setembro de 2019, quando estava em licença para tratamento de saúde.

O MS em Brasília publicou segunda-feira (21) reportagem em que revela viagem de Trutis ao exterior junto com Raquelle Lisboa Alves, sua assessora à época e atual mulher. A viagem ocorreu entre os dias 11 (ou 12) e 15 de setembro, período em que tinha apresentado atestado médico.

Ao tentar desqualificar a notícia, mentiu ao afirmar que viajou, na ocasião, em “missão oficial”. A Câmara dos Deputados, no entanto, informa que Trutis fez somente duas viagens oficiais em 2019: em junho, para Londres e Paris, e em novembro, para Praga (ver imagem abaixo).

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

"Na verdade, eu estive naquele país em missão oficial, entre os dias 12 e 15 daquele mês, para conhecer a indústria de tecnologia em armamento”, diz um trecho da postagem. A Câmara desconhece a viagem.

No desmentido, ele reproduz apenas a imagem em que aparece “licença para tratamento de saúde” a partir do dia 18 de setembro. A primeira imagem, que traz informações sobre “licença para tratamento de saúde” nos dias anteriores, foi ignorada estrategicamente.

Também afirma que o site o acusa de “fraudar o atestado médico”, o que não é verdade. O MS em Brasília registrou que houve viagem durante período de licença médica. O parlamentar, no entanto, não fez menção sobre a companhia de sua então assessora na viagem à Itália.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

O site apurou o caso por cerca de três meses, utilizando-se informações do Portal Transparência e da Lei de Acesso à Informação junto à Câmara dos Deputados. Também ouviu pessoas próximas ao parlamentar.

O MS em Brasília já se colocou a disposição da Procuradoria-Geral da República em Brasília, órgão responsável por representar contra membros do Congresso Nacional ao Supremo Tribunal Federal, para repassar o material que dispõe sobre o caso.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário