A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

27/08/2013 08:58

Em MS, Duarte se reuniu com senador que buscou refúgio no Brasil

Aline dos Santos
Senador boliviano está em Brasília. (Foto: AFP)Senador boliviano está em Brasília. (Foto: AFP)

A fuga do senador boliviano Roger Pinto, 53 anos, que derrubou o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e abriu uma crise diplomática teve capítulo em Corumbá, na fronteira do Brasil com a Bolívia.

De acordo com o jornal El Deber, na cidade sul-mato-grossense, o senador ficou hospedado no hotel Santa Mônica, onde teve reunião com o prefeito Paulo Duarte (PT). Conforme a reportagem, o senador foi registrado no hotel pela polícia brasileira.

O senador Roger Pinto, considerado “criminoso” na Bolívia, chegou ao Brasil após uma viagem de 21h e meia de carro. De Corumbá, o senador seguiu, no sábado (24) de avião até Brasília (DF).

Pinto chegou ao Estado com ajuda do encarregado de negócios do Brasil em La Paz, ministro Eduardo Saboia. Na linguagem de diplomatas, um ministro da área está no último estágio antes de se tornar embaixador.

A entrada do senador boliviano em território brasileiro e a conduta de Saboia estão sendo investigadas pelo Itamaraty, que ainda tem que lidar com a crise diplomática iniciada com a estadia de Pinto no país.

O senador, acusado de diversos crimes de corrupção na Bolívia, refugiou-se na embaixada brasileira em La Paz em 28 de maio de 2012. Após dez dias de ser recebido na embaixada, o governo brasileiro concedeu ao senador o status de asilado político.

Em junho, o político foi condenado a um ano de prisão por um tribunal boliviano, que o declarou culpado de danos econômicos ao Estado calculados em cerca de US$ 1,7 milhão.

Fuga de senador boliviano derruba ministro brasileiro
A crise política desencadeada pela chegada do senador boliviano Roger Pinto Molina, 53 anos, ao país derrubou o ministro das Relações Exteriores Anto...
Senador boliviano chegou à Corumbá de carro com ajuda de diplomata
O senador boliviano Roger Pinto, 53 anos, considerado “criminoso” na Bolívia, chegou ao Brasil após uma viagem de 21h e meia de carro, e a primeira c...
Senador boliviano investigado pelo Itamaraty chegou ao País por Corumbá
Investigado pelo Itamaraty e considerado “criminoso” pelo governo da Bolívia, o senador boliviano Roger Pinto, 53 anos, chegou ao Brasil por Corumbá....
Prestes a iniciar recesso, Assembleia pauta 27 projetos para esta quinta-feira
A Assembleia Legislativa pautou para a sessão desta quinta-feira (14) a votação de 27 projetos. Entre eles estão os 23 remetidos na terça-feira (12) ...


Ja não chega os corruptos que tem no Brasil,agora estão importando da bolivia, isso é pior do que contrabando.
 
Teresa Moura em 27/08/2013 09:56:05
Roger Pinto pode até se considerado "corrupto" em seus pais, mais com certeza sofre perseguição politica por ter denunciado os esquema governamental de trafico internacional de drogas. O mundo todo sabe que a Bolívia e a Venezuela não narco republicas e que seus governantes participam do esquema diretamente. Quanto ao diplomata Eduardo Saboya, esse realmente provou ser um funcionário público devotado e que cumpre com suas funções. A atitude de Saboya foi corajosa e deveria ter sido elogiada e não condenada pelo Governo Brasileiro.
 
Nelson Silva em 27/08/2013 09:53:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions