ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  23    CAMPO GRANDE 25º

Política

Reinaldo visita fábrica na tentativa de ser 1º estado a comprar vacina russa

Governador foi a Brasília também buscar insumos para combate à covid, como kit intubação

Por Marta Ferreira | 13/04/2021 16:07
Geraldo na porta do setor de entrada restrita da fábrica de IFA da União Química. (Foto: Reprodução de video)
Geraldo na porta do setor de entrada restrita da fábrica de IFA da União Química. (Foto: Reprodução de video)

Mato Grosso do Sul não está medindo esforços para ser o primeiro na corrida pela compra da vacina Sputinik V entre os estados, declarou nesta terça-feira (13) o secretário de saúde, Geraldo Resende, em vídeo no qual aparece na porta de setor restrito da Bethek, braço da União Química.

Em outro vídeo, conhecendo as instalações, quem fala é o governador Reinaldo Azambuja. Ele diz ter se impressionado com a estrutura do lugar e a tecnologia empregada.

"Se Deus quiser, nós teremos boas notícias nos próximos dias, para os sul-mato-grossenses".

“Para nós é um grande avanço tecnológico. Todos nós estamos à procura de vacina, por isso nos viemos aqui”, afirma o governador, ao lado de Geraldo Resende e de quatro representes da União Química, um deles o diretor-presidente, Fernando Castro Marques.

A ele, conforme registra Reinaldo no vídeo, foi entregue documento sobre o interesse de Mato Grosso do Sul no imunizante, quando houver a autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Reinaldo e Resende contaram com a companhia do procurador-geral de Justiça, Alexandre Magno Benites, durante a visita à fabrica.

Azambuja, à esquerda, conversando com representate da fábrica e acompanhado de Geraldo Resende e do procurador-geral de Justiça, Alexandre Magno Benites (Foto: Divulgação)
Azambuja, à esquerda, conversando com representate da fábrica e acompanhado de Geraldo Resende e do procurador-geral de Justiça, Alexandre Magno Benites (Foto: Divulgação)

Localizada no Polo de Desenvolvimento JK, em Brasília, a unidade da União Química é responsável pela fabrica de IFA, sigla para insumo farmacêutico ativo, base para a produção do imunizante desenvolvido pela Rússia.

Por enquanto, é uma espécie de teste.  Mas se for aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a intenção é produzir 8 milhões de doses por mês do medicamento para proteger a população contra a covid-19.

 “É assim que nós tratamos Mato Grosso do Sul. Nós sempre queremos ser o primeiro para salvar vidas”, afirmou Geraldo Resende sobre a visita.

O ministro Marcelo Queiroga, de máscara azul, ao lado do governador, de máscara escura, durante agenda em Brasília hoje. (Foto: Divulgação)
O ministro Marcelo Queiroga, de máscara azul, ao lado do governador, de máscara escura, durante agenda em Brasília hoje. (Foto: Divulgação)

 O secretário acompanha o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que já se reuniu com o ministro da Saúde, nesta manhã, para pedir mais insumos médicos contra a covid-19 para o Estado.

Foi solicitado ampliação de 30% no volume de vacinas que tem sido enviado para aplicação em sul-mato-grossenses,  além de cem mil testes para detectar o novo coronavírus e equipamentos para garantir o atendimento a doentes graves.

Segundo o diálogo de hoje cedo, o governo estadual entente que é necessário reavaliar a estimativa populacional das cidades de fronteira de Mato Grosso do Sul dentro do PNI (Plano Nacional de Imunizações), em razão da dupla nacionalidade dos cidadãos dessas regiões.

Um dos argumentos que está sendo usado, também, é a estratégia de imunização no Estado, que tem sido uma das mais eficientes no Brasil.

Confira o vídeo em que o governador fala da visita à fábrica: 


(Matéria atualizada às 17h07 para acréscimo de informação)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário