ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 31º

Política

OAB condena sugestão de fraude em ponto de servidores da Assembleia

Paulo Corrêa (PR) foi flagrado dando dicas de como fraudar folha de ponto a Felipe Orro (PSDB)

Por Mayara Bueno | 01/11/2016 11:09
Sede da OAB-MS, em Campo Grande. (Foto: Divulgação OAB)
Sede da OAB-MS, em Campo Grande. (Foto: Divulgação OAB)

A investigação a respeito do diálogo dos deputados estaduais sobre fraude na folha de ponto dos servidores da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul será acompanhado pela OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de MS).

A afirmação é do próprio presidente, Mansour Elias Karmouche, que afirmou que cobrará o resultado efetivo do trabalho de investigação.

Nesta terça-feira (1º), foi anunciada a abertura de investigação sobre o caso, por parte do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). Na conversa, o deputado Paulo Corrêa (PR) é flagrado dando dicas ao colega Felipe Orro (PSDB), sobre como fraudar a folha de frequência.

“Vamos cobrar a apuração disso, saber qual será o resultado”. Sem a atribuição de investigar, neste caso, a OAB entra na situação pedindo intervenção dos órgãos competentes e para acompanhar a resolução do caso. Na prática, a Ordem pode mandar ofícios requisitando informações sobre o andamento da apuração, explicou o presidente.

Na segunda-feira, a OAB divulgou uma nota de repúdio ao diálogo dos parlamentares. Afirmou ser com indignação que a Ordem toma conhecimento do áudio.

“O diálogo choca e gera grave repulsa social pelo conteúdo, de como os representantes do povo tratam a coisa pública. É intolerável, nos dias atuais, condutas de tal jaez. A OAB, cumprindo seu papel constitucional, solicitará aos órgãos competentes que adotem medidas rigorosas para a apuração de tais condutas”.

A conversa – O parlamentar do PR abre a conversa pedindo que Orro preste atenção e se certifica de que ele está sozinho. Em seguida, Paulo Corrêa cita matéria da Rede Globo sobre o Poder Legislativo. No caso, uma reportagem do Fantástico na Assembleia do Rio Grande do Sul, um indicativo de que a conversa data de junho de 2015, quando a matéria foi veiculada pela emissora.

Na sequência, Orro pergunta sobre quem está na base, numa alusão a Aquidauana, onde tem funcionários. Em seguida, Corrêa critica o deputado Zé Teixeira (DEM). Ele dispara xingamentos e afirma que o parlamentar do DEM fala mais do que a boca.

Depois, Corrêa retoma o ponto principal da conversa e diz que Orro precisa providenciar registro de ponto e fazer todos assinar. “Se tem mais gente, faz os 40 assinar. Faz uma folha dos 20 normais e os outros que você tem. Assina o ponto, deixa sempre do dia anterior assinado”, reforça Corrêa.

O deputado do PR prossegue com a afirmação de que ele e Orro têm o mesmo problema. “Eu só falei isso pra você, por favor não repita para ninguém. Estou sugerindo porque gosto de você”, diz. Orro finaliza: “pode deixar, um abraço”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário