A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

09/10/2010 18:42

PT quer apoio do PMDB para virar jogo de Dilma em MS

Redação

O PT pretende virar o jogo de Dilma Rousseff no segundo turno contra a vantagem do presidenciável José Serra no Estado com o apoio direto dos partidos da base aliada, inclusive do PMDB.

De acordo com o presidente regional do partido, Marcus Garcia, o PT definiu que uma das estratégias para ultrapassar Serra no Estado será contar com o apoio de candidatos e das bases de partidos coligados nacionalmente, mas que em Mato Grosso do Sul estiveram em campos opostos até o dia 3 de outubro.

"Agora é uma nova eleição. Orientamos aos presidentes dos diretórios municipais que busquem o apoio de candidatos eleitos, não eleitos, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e deputados que fazem parte da coligação nacional, inclusive os do PMDB, já que o projeto de governo conta com a participação deles", explicou Marcus.

De acordo com Marcus Garcia, o PT já conta com o apoio de grande parte das lideranças do PMDB, já que a candidatura de Dilma engloba o próprio partido. A idéia agora é ampliar este projeto.

Além de buscar aliados, o PT aposta em dois cabos eleitorais de peso: o senador Delcídio do Amaral e o ex-governador Zeca do PT, que apesar de não estarem em sintonia, podem buscar votos e apoio à Dilma.

"Ambos terão missões importantes. O senador Delcídio teve uma votação estrondosa nestas eleições e possui uma capacidade de articulação política enorme. Zeca também foi muito bem votado e é uma liderança histórica, capaz de agregar militantes para o projeto maior, que é eleger Dilma", afirmou Marcus Garcia.

De acordo com o presidente regional do PT, a reunião contou com 300 filiados de 55 municípios, que já receberam material de campanha.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions