A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/10/2010 16:40

Sem coordenação de campanha, PT não admite divisão

Redação

A propaganda do segundo turno no rádio e na TV começou nesta sexta-feira, mas a campanha de Dilma Rousseff (PT) à presidência da República permanece sem coordenador em Mato Grosso do Sul. Apesar disso, a direção do PT disse hoje em nota à imprensa que não vai admitir divisão no partido.

"O momento é de união! Não admitiremos movimentos divisionistas que visem prejudicar a nossa candidata e o nosso partido", diz o documento.

A direção executiva estadual afirma que cabe a ela definir os coordenadores e mobilizar diretórios municipais, prefeitos, vices, vereadores e militância para preparar as ações de campanha da candidata.

O PT diz ainda que rejeita influências alheias, principalmente "de liderança de outro partido" em questões internas do PT.

Após o primeiro turno, o ex-governador Zeca do PT chegou a insinuar que o senador Delcídio do Amaral (PT) não teria se empenhado na campanha de Dilma e que estaria excluído da coordenação da campanha dela.

Hoje, Delcídio apareceu no 1º programa de TV do segundo turno da candidata.

"Ri muito da minha 'exclusão', pelo Zeca, da campanha", disse o senador pelo Twitter.

Ontem, o senador havia declarado que a definição da coordenação da campanha da Dilma em Mato Grosso do Sul "parecia a briga da Simone (a cantora) com o Caetano Veloso".

Declaração atribuída a Caetano foi interpretada como uma dura crítica à qualidade musical da cantora, mas a revelação de todo o conteúdo da gravação mostrou que não passava de uma crítica pontual.

PSDB

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions