A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

26/06/2013 10:37

Senado vota hoje Fundo de Participação dos Estados

Carolina Gonçalves, repórter da Agência Brasil

As votações do Senado, que geralmente ocorrem a partir das 16h, podem ser antecipadas hoje (26) para garantir a apreciação do projeto de lei com novas regras para distribuição dos recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE). O texto foi aprovado nesta madrugada, na Câmara dos Deputados, por 344 votos a 13. Como o projeto foi alterado pelos deputados, os senadores terão que analisar esses pontos e votar as emendas aprovadas na Câmara.

A sessão está convocada para as 15h, mas o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) não descartou uma negociação com líderes para antecipar a votação para o meio-dia. A medida pode evitar um esvaziamento da Casa no dia em que ocorrem o jogo para as semi-finais da Copa das Confederações e uma nova manifestação, que está agendada para as 16h, na Esplanada dos Ministérios.

“O FPE vai entrar na ordem do dia em caráter de urgência. Não podemos deixar de votar sob pena de deixarmos os estados em insegurança”, disse Calheiros.

O relator do FPE no Senado, senador Walter Pinheiro (PT-BA), afirmou que ainda não há uma decisão sobre as emendas da Câmara dos Deputados. Uma delas inclui no rateio os contratos já licitados e a outra prevê que as desonerações não sejam consideradas na partilha.

“Vamos discutir tudo isso em plenário, mas temos que ser rápidos por causa do prazo”, alertou Pinheiro. Com a prorrogação concedida pelo Supremo Tribunal Federal, o Senado tem até amanhã para aprovar as novas regras de distribuição dos recursos.

Walter Pinheiro pediu ao presidente do Senado que aproveite para incluir na ordem do dia os projetos que destinam os recursos dos royalties do petróleo para educação e saúde, também aprovado ontem pelos deputados e o Plano Nacional de Educação (PNE).

Renan Calheiros está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para pedir apoio dos senadores para aprovar regime de urgência para a votação do projeto que torna a corrupção um crime hediondo.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions