A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

12/12/2014 16:24

Acusado de participar de roubo seguido de morte se apresenta à polícia

Viviane Oliveira
Leandro e Valéria foram apresentados nesta manhã. (Foto: Guta Rufino/Perfil News)Leandro e Valéria foram apresentados nesta manhã. (Foto: Guta Rufino/Perfil News)

José Leandro Carvalho de Jesus, 18 anos, suspeito de ter participado do assalto que resultou na morte de Maísa Martins, 12 anos, na noite da última sexta-feira (5), em Três Lagoas, se apresentou na manhã de hoje à polícia. Na segunda-feira (8), o comparsa dele, um adolescente de 16 anos, acusado de ter atirado na vítima foi apreendido por policiais da 5ª Delegacia de Polícia Civil. Ele estava em Campo Grande, no bairro Nova Lima, na casa de um tio.

Veja Mais
Polícia prende mulher suspeita de envolvimento na morte de menina
Arrependido, adolescente que matou menina queria pagar dívida de R$ 1 mil

De acordo com o site Perfil News, o delegado Thiago Passos, do SIG (Setor de Investigações Gerais), disse que com a prisão de Leandro o caso foi esclarecido. Valéria Cristina Viana, também foi presa por envolvimento no crime.

Ela é acusada de ter dado abrigo para os dois acusados logo após o assalto. Na casa dela, os policiais encontraram oito porções de maconha, petrechos para preparar drogas, além do relógio que teria sido roubado durante o roubo que resultou na morte de Maísa. A arma utilizada no crime ainda não foi encontrada. O delegado não descarta a participação de mais envolvidos no planejamento do crime.

Dívida de droga - O adolescente de 16 anos acusado de matar com um tiro na cabeça Maísa foi apreendido no começo da tarde de segunda-feira (8), no Bairro Nova Lima, região Norte de Campo Grande. De acordo com o delegado da 5ª Delegacia de Polícia Civi na Capital, Jairo Carlos Mendes, durante as investigações sobre o caso, policiais do SIG descobriram que o adolescente estava na casa do tio, Jociel Cristian da Silva, 24.

O menor, que chegou a cidade, acompanhado do padrasto Olisberto Cândido de Souza, 32, contou que estudou junto com a vítima e não tinha intenção de matá-la. Ele queria apenas roubar para pagar uma dívida de R$ 1 mil. “A arma estava engatilhada e disparou sozinha. Não queria machucar ninguém, estou arrependido”, disse o menino que é usuário de cocaína. A arma, um revólver calibre 38, foi jogada no rio Paraná logo após o crime, de acordo com o adolescente.

O adolescente foi preso na segunda-feira (8), em Campo Grande. (Foto: Pedro Peralta)O adolescente foi preso na segunda-feira (8), em Campo Grande. (Foto: Pedro Peralta)

O caso - À Polícia, o adolescente contou que no dia do crime passou por dois homens e uma mulher e viu que um deles usava uma corrente de ouro. Maísa não estava entre as pessoas, ela chegou depois, segundo depoimento do menor. Interessado na joia, o menino foi até um terreno baldio desenterrou a arma, que guardava no local, e chamou o amigo, José Leandro, para fazer o assalto. De bicicleta, os dois abordaram as vítimas e o menor anunciou o assalto dizendo “Ficam de boa, eu só quero a corrente”.

Assustada, Maísa começou a gritar e o assaltante disparou um tiro na região da cabeça dela. A menina morreu ao dar entrada no Hospital Auxiliadora. Depois de ter atirado, os dois fugiram de bicicleta. Com medo de ser preso, o menor foi trazido pelo padrasto para casa do tio, em Campo Grande.

Os dois, Jociel e Olisberto, foram detidos e encaminhados a delegacia para prestar esclarecimento, mas foram liberados no mesmo dia. O crime foi registrado como latrocínio, roubo seguido de morte. O menor tem várias passagens pela polícia por roubo e danos ao patrimônio público.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions