A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

12/12/2014 13:50

Adolescente que matou menina se entrega e polícia encerra o caso

Priscilla Peres
Acusados foram presos por envolvimento em crime. (Foto: Divulgação)Acusados foram presos por envolvimento em crime. (Foto: Divulgação)

O adolescente de 18 anos, acusado de atirar e matar a menina Maisa Martins, de 13 anos, durante uma tentativa de assalto em Três Lagoas - distante 338 km de Campo Grande, se entregou hoje à polícia. Outras duas pessoas estão presas, acusadas de envolvimento no caso.

Veja Mais
Polícia prende mulher suspeita de envolvimento na morte de menina
Arrependido, adolescente que matou menina queria pagar dívida de R$ 1 mil

Segundo informações do site Rádio Caçula, o adolescente se apresentou ao SIG (Setor de Investigações Gerais) acompanhado dos pais e de seu advogado. Ele era considerado foragido desde 6 de dezembro, data do crime, e estava escondido na casa dos pais, no condomínio Novo Oeste.

Com essa apreensão, o crime está totalmente esclarecido. Patrícia Roncato Spessatto, está presa acusada de tráfico de drogas e envolvimento na morte de Maisa. Ela seria namorada do adolescente e se apresentado com nome falso, pois é foragida da Justiça. Se confirmado, ela também responderá por falsidade ideológica.

Patrícia de 27 anos foi detida com oito porções de maconha e uma balança de precisão, além de documentos pessoais em nome do comparsa envolvido na morte da garota e o relógio roubado no dia do crime. A mulher disse que é dona de casa e chegou de Campo Grande/MS há três dias, onde teria alugado o imóvel no valor de R$ 350 para dormir e não conhecia ninguém na cidade.

Na delegacia da Polícia Civil o menor disse estar arrependido “Estudei com a Maísa” ainda segundo ele o tiro foi acidental, pois não queria matar ninguém apenas roubar os pertences de valor. Após ser autuado em flagrante por latrocínio e corrupção de menores, ele será levado para o Presídio de Segurança Média de Três Lagoas, onde cumprirá sua pena em regime fechado.

O Tio e um padrasto do menor que deram fuga e moradia ao menor, também foram detidos para esclarecimentos. A prisão da dupla aconteceu pela 5º DP de Campo Grande. Após serem ouvidos, ambos foram liberados e respondem pelo crime de favorecimento pessoal em liberdade.

Crime - Maísa foi morta por um tiro que a atingiu na altura do pescoço na sexta-feira (5). Ela estava sentada em frente à casa onde morava na companhia do padastro, no Bairro Jardim Guanabara, quando dois jovens se aproximaram, de bicicleta, e anunciaram o assalto.

A adolescente reagiu ao assalto e acabou atingida. Foi socorrida e encaminhada ao hospital Nossa Senhora Auxiliadora, mas não resistiu.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions