A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

25/08/2015 17:57

Campo Grande está entre as capitais com maior fluxo turístico, diz ministério

Renata Volpe Haddad
Campo Grande tem maior fluxo turístico, maior número de empregos e de estabelecimentos no setor de hospedagem, de MS. (Foto: Marcos Erminio)Campo Grande tem maior fluxo turístico, maior número de empregos e de estabelecimentos no setor de hospedagem, de MS. (Foto: Marcos Erminio)

Representando os municípios de Mato Grosso do Sul com maior fluxo turístico e maior número de empregos e de estabelecimentos no setor de hospedagem, Campo Grande ficou na categoria A, segundo avaliação feita pelo Mtur (Ministério do Turismo).

Veja Mais
Corumbá sedia corrida de aventura e se consolida como polo de esportes radicais
Festival América do Sul Pantanal começa nesta quinta em Corumbá

Para categorizar os municípios brasileiros, o Mtur avalia quatro variáveis de desempenho econômico como número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais.

Sendo assim, com a nova metodologia adotada pelo ministério, os 3.345 municípios do Mapa do Turismo Brasileiro foram agrupados em cinco categorias, de A até E.

Na categoria B estão Corumbá, Bonito, Três Lagoas e Dourados. Já na C, foram inseridas 15 outras localidades sul-mato-grossenses, incluindo Ponta Porã, Aquidauana e Miranda. O restante, 59 municípios, estão distribuídos nos grupos D e E.

Ministério do Turismo enquadra Bonito como categoria B. (Foto: Prefeitura de Bonito/Divulgação)Ministério do Turismo enquadra Bonito como categoria B. (Foto: Prefeitura de Bonito/Divulgação)

Critérios – Para atender a necessidade do Mtur, a categorização, como é chamada, aprimora os critérios para definir políticas públicas para o setor e criar um instrumento capaz de custear a tomada de decisões, de acordo com o tamanho da economia do turismo de cada localidade.

Segundo o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, a intenção não é hierarquizar os municípios, mas agrupá-los de forma que possa ser traçado parâmetros para atendimento a diferentes necessidades. “A ferramenta oferece elementos para aprimorar a gestão do turismo; ajuda a otimizar a distribuição de recursos e promover o desenvolvimento do setor", afirma.

O ministro informa ainda que não significa que se um município for categorizado em D ou E, receberá menos apoio que um município categorizado como A ou B.

Investindo mais em ecoturismo, Corumbá se encaixa na categoria B, junto com Dourados, Bonito e Três Lagoas. (Foto: Divulgação)Investindo mais em ecoturismo, Corumbá se encaixa na categoria B, junto com Dourados, Bonito e Três Lagoas. (Foto: Divulgação)

Categorias – Representando os municípios com maior fluxo turístico e maior número de empregos e estabelecimentos no setor de hospedagem, a categoria A, inclui 51 municípios e 27 capitais brasileiras.

Nesta categoria, concentram-se destinos turísticos tradicionais de nove estados brasileiros. São eles: Porto Seguro (BA), Ipojuca (Porto de Galinhas/PE), Armação de Búzios (RJ), Campos do Jordão (SP), Guarapari (ES), Balneário Camboriú (SC), Foz do Iguaçu (PR), Gramado (RS) e Caldas Novas (GO). O grupo responde por 47% da estimativa de fluxo turístico doméstico do Brasil e 82% do internacional.

 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions