A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

15/05/2014 12:17

Depois de ação judicial e tragédia, Coronel Sapucaia agora tem delegado

Aline dos Santos
Ocorrido no dia 2, incêndio que matou seis pessoas pode ter sido criminoso. (Foto: Marizete Espíndola)Ocorrido no dia 2, incêndio que matou seis pessoas pode ter sido criminoso. (Foto: Marizete Espíndola)

A 400 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai e com um currículo que já ostentou o título de cidade mais violenta do País, Coronel Sapucaia ganhou um delegado. O Diário Oficial do Estado de hoje trouxe a designação de Leandro Costa de Lacerda Azevedo como delegado titular do município.

Veja Mais
Duas semanas após incêndio, delegado diz que inquérito está em fase “sensível"
Briga em boate deixa um morto e três feridos em Coronel Sapucaia

O posto estava vago há mais de um ano. A situação foi denunciada pelo MPE (Ministério Público Estadual) à Justiça. Na ação civil pública, também foi cobrado reforço no efetivo da Polícia Civil e da PM (Polícia Militar) para pôr fim a “esdrúxulo quadro de servidores”.

“É importante que tenha o complemento. O delegado, naturalmente, não faz o trabalho sozinho”, afirma Leandro Azevedo. Até então adjunto na delegacia de Amambai, ele já atuava na investigação de um incêndio com seis mortes, ocorrido em Coronel Sapucaia no dia 2 de maio.

Advogado em Campo Grande, ele ingressou no cargo no último concurso, que abriu vagas para delegados no interior. O mesmo processo de seleção havia designado outro aprovado para a cidade fronteiriça. Mas, conforme o titular da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), Wantuir Jacini, o delegado desistiu após visitar Coronel Sapucaia. A expectativa é reforçar o efetivo com aprovados de concursos que ainda estão em fase de formação.

Nas últimas semanas, a rotina policial tem sido agitada na cidade. Além da possibilidade de o incêndio ter sido criminoso, foi registrado assassinato de um homem de 25 anos. O crime foi em uma boate.

Graças a Deus - Para o novo titular, é preciso superar a cultura do medo. “As pessoas costumam ter medo de depor. Existe um receio por causa do Paraguai. Têm medo de se expor, sofrer represálias”, afirma o delegado. Em 2008, Coronel Sapucaia recebeu o título de cidade mais violenta do País, de acordo com o estudo Mapa da Violência divulgado pelo Ministério da Justiça.

A nomeação do delegado foi recebida com alívio pela prefeita Nilceia Alves de Souza (PR). “Graças a Deus”, disse. Ela relata que a ação do Ministério Público foi movida após uma audiência pública para ouvir a população.

O MPE cobra quadro de um delegado, um papiloscopista, dois escrivães e, no mínimo, quatro investigadores. Para a PM, deverão ser 12 policiais. A cidade tem 14.607 habitantes.

Briga em boate deixa um morto e três feridos em Coronel Sapucaia
Um jovem de 25 anos morreu e três pessoas ficaram feridas, na madrugada deste domingo (11), durante briga em uma boate de Coronel Sapucaia, município...
Delegado desistiu de vaga após visitar Coronel Sapucaia, diz Jacini
Alvo de uma ação na Justiça pedindo a nomeação de delegado em Coronel Sapucaia, o governo do Estado informa que designou, no fim de março, um aprovad...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions