A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

23/05/2013 17:46

Deputados escoltam Bacha e índios dão novo prazo para retirar gado

Aline dos Santos e Viviane Oliveira
Da  esquerda, presidente da Assembleia, Jerson Domingos e o verador Cleidinaldo, do meio, que  negociou com os indígenas. (Foto: Simão Nogueira)Da esquerda, presidente da Assembleia, Jerson Domingos e o verador Cleidinaldo, do meio, que negociou com os indígenas. (Foto: Simão Nogueira)
A reunião foi à base de café e capuccino. (Foto: Simão Nogueira)A reunião foi à base de café e capuccino. (Foto: Simão Nogueira)

Os índios deram um novo prazo para que o ex-deputado Ricardo Bacha, dono da fazenda Buriti, retire o gado e móveis da propriedade rural. Agora, os terenas vão aguardar até a próxima quarta-feira, data da audiência sobre o caso na Justiça Federal.

Veja Mais
Bacha ganha prazo dos índios para retirar bois e prevê mais mortes
Justiça suspende reintegração de posse da fazenda Buriti até dia 29

Na sessão desta quinta-feira, Bacha declarou na tribuna da Assembleia que tinha até às 17h para retirar 350 cabeças de gado da propriedade. A situação do produtor rural mobilizou a classe política, que rumou em comitiva para Sidrolândia nesta tarde.

Foram para o município vizinho a Campo Grande o presidente da Assembleia, Jerson Domingos (PMDB), a deputada Mara Caseiro (PTdoB) e os deputados Cabo Almi (PT), Rinaldo Modesto (PSDB), Lídio Lopes (PP), além do presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Francisco Maia. 

Como os índios proibiram a entrada de fazendeiros e imprensa, apenas Lídio Lopes e o vereador terena Cleidinaldo Cotócio (PP) seguiram para a Buriti. O restante do grupo ficou no posto Pé de Cedro, na avenida principal de Sidrolândia. A reunião foi à base de café e capuccino.

Os terenas permitiram somente a entrada do vereador e se comprometeram a não tocar no gado nem nos móveis da sede até o dia da audiência. “Tem dois mil guerreiros, mulheres, crianças. E disseram que não vão sair de lá”, relata Cleidinaldo.

Segundo Ricardo Bacha, não há como retirar os bois. “É gado gordo. Não foram vacinados, não tem como tirar de lá”, afirma. O fazendeiro reforça que está disposto a vender a área. Na disputa fundiária em Mato Grosso do Sul, os proprietários pedem indenização pela terra nua. Por enquanto, oficialmente, a União só paga pelas benfeitorias.

A invasão de quatro fazendas começou no último dia 15. Em seguida, veio ordem para que os índios saíssem das propriedades até às 15h de sábado. Em vez de sair, eles cercaram a sede da Buriti. “Soltaram bombas e rojões, cortaram a energia elétrica, arrombaram a porta”, conta Bacha.

Em nota, a PF (Polícia Federal), declarou que “comissão formada por representantes da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e da Justiça Federal, após vistoria, constatou que o prédio sede da fazenda Buriti não foi invadido, saqueado ou depredado”. Na ocasião, a imprensa não teve acesso à fazenda. Os índios estavam com porretes, facões e encapuzados. 




Não tenho preconceito com indigenas ou qualquer outro tipo de raça ou etnia porém as atitudes que esses indios vem tomando atualmente nos fazem enxerga-los de forma grotesca , nos fazem perder o respeito por eles cada vez mais ao inves de fazerem por merecer, trabalhar para conquistar assim como a grande maioria faz todos os dias acorda cedo trabalha de segunda a segunda pra conquistar uma vida melhor, uma vida digna e os indios invadindo propriedades, causando confusão, bagunça. desrespeitando a justiça e qualquer outro que apareça na frente... a cada dia o indio brasileiro perde credibilidade isso é uma vergonha...
 
Patricia Mello em 24/05/2013 09:59:21
A violência contra direitos constitucionais do proprietário é premiada e aprendida, sendo então só o começo. O governo central lava as mãos, pois, para a militância do Partido no poder, a propriedade privada deve ser fragilizada pelo ódio. O sucesso dessas ações criminosas é chamada por eles de "acerto da práxis", ou seja, acerto da ação revolucionária. E a Dilma, nada sabe? Ela não era a professora de marxismo na prisão? O PMDB, até quando nada saberá sobre isso? São ingênuos? Quem tem a chave do cofre que poderia comprar terra para os índios? E índio quer terra? Quer tocar roça? Vai nas aldeias para ver as áreas sem aproveitamento, senhores!
 
Valfrido M. Chaves em 24/05/2013 08:33:46
Esse é o meu país. Não há respeito algum pela vida e pela propriedade. A Justiça não funciona direito. Os índios são manipulados por ongs e esquerdo-lulo-petistas. Se continuarem com a ideia de que os índios devem reaver "suas terras", entendo que o povo brasileiro deve imediatamente entregar as 'chaves' do país aos índios (porque todo o território nacional era 'ocupado' por índios há milhares de anos) e nós, os brasileiros, devemos buscar outro lugar pra se viver. Sugiro a Bolívia, Venezuela, Cuba, ou mesmo o Equador e a Nicarágua.
Que Deus tenha piedade de nós!
 
Juvenal Coelho em 24/05/2013 08:32:01
porque esse indios querem tantas terras se eles nao produzem quase nada,so vivem das cestas basicas do governo.
 
Agnaldo Silva em 24/05/2013 07:52:45
Todos os acontecimentos a respeito desse assunto, nos diz somente uma coisa: O governo federal não dá a atenção devida aos problemas de terras nos estados. A Funai, a muito tempo não apresenta um bom trabalho no sentido de estabelecer a cidadania e o convívio dois índios com os Brancos. Nos deixa até acreditar que são daqueles que quanto pior nesse relacionamento, melhor. Estamos vivendo um estado de insegurança jurídica, em que governo federal e seus orgãos, simplesmente assistem a tudo isso sem sensibilização alguma. Pesquisa rescente junto a grande maioria das tribos no Brasil, indicaram que os nossos irmãos índios não querem mais terra, do que a própria qualidade de vida a que todos nós brasileiros temos direitos. Portanto, nada mais justo, pagar ao fazendeiro pela terra e benfeitorias
 
Flávio Márcio em 24/05/2013 07:37:56
Ele foi deputado né.....se fosse um pequeno agricultor será que esses deputados fariam o mesmo.....hum.
 
robson souza em 24/05/2013 07:27:06
esta tudo invertido mesmo...
 
Caio Prado em 23/05/2013 22:06:30
De a Cesar o que e de CEAR...........
 
ada maria ruiz em 23/05/2013 21:58:52
Que bonito... e quando os senhores deputados farão escolta à família de trabalhador morto por playboy no trânsito? Ou quando escoltarão os policiais em greve por melhores salários? Ou quando farão escolta ao pobre que sofre no corredor da Santa Casa? Que lindo...
 
André Souza em 23/05/2013 21:42:08
DEUS ainda controla tudo e todos aqui na terra, mesmo assim têm muitos que ainda duvida, este fazendeiro quando era secretário no governo do Wilson os funcionários público ficaram 4 meses sem pagamento, e o dinheiro foi para algum lugar.
 
jorge ferreira em 23/05/2013 21:17:06
Porrete mata e facão também matam, dessa forma, se o proprietário for armado estará em igualdade com os índios, pois, cada luta com a arma que dispõe.
Deve ser interessante permitir que a imprensa entre na propriedade porque, se é verdade o que as autoridades estão dizendo, ou seja, que não houve depredação da propriedade vamos deixar a imprensar apurar esse fato para que não exista mais qualquer dúvida e comentários quanto a isso.
 
MARCELO FERNANDES em 23/05/2013 20:42:49
...quer dizer q a justiça vai fazer o que os indios qurem..???Ou seja tirar o fazendeiro da terra dele??? É abrir as pernas pra que muitos outros fazendeiros fiquem sem suas terras...
 
maria oliveira em 23/05/2013 20:01:19
É uma pena que quem produz tenha que entregar as terras para os que continuarão a viver de cestas básicas e bebendo cachaça nos botecos, com mato ao redor dos ranchos.
 
hélade dorneles em 23/05/2013 19:46:31
É um desaforo mesmo! Os indios "dando" prazo para o legítimo proprietário da terra retirar seus pertences... Não me admira se daqui a pouco for aprovada uma lei que dá a eles o poder de invadir e tomar posse de nossas casas. Enquanto os brasileiros não se unirem isto não terá fim. É só o produtor rural parar (literalmente) de produzir que faltará comida nas mesas, gerará desemprego e os cofres públicos sentirão no próprio "cofre" o resultado disto e entenderá que terra deve ser de quem produz!
 
Janete Maciel em 23/05/2013 19:14:28
Isso está idêntico ao ocorrido em N.Xavantina MT, índios saqueiam Supermercados,transgride as Leis e o BRASIL é esse saco de pancadas.O desgoverno implantando irá de mal a pior.Para virar uma Venezuela é daqui prali.
 
toniel teixeira em 23/05/2013 19:09:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions