A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

27/08/2013 17:42

Despejados, assentados realizam bloqueios “relâmpagos” e ameaçam PRF

Elverson Cardozo

Despejados de duas fazendas em Mato Grosso do Sul, a Santo Antônio e a Lua Branca, assentados que compraram terras pertencentes à União, em Itaquiraí, a 410 quilômetros de Campo Grande, estão realizando bloqueios relâmpagos nas rodovias MS-487 e a BR-163 e, além disso, fazendo ameaças à polícia. Eles prometem apedrejar e atear fogos nas viaturas da PRF e nos carros do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

Veja Mais
Contra despejos, assentados bloqueiam MS-487 em Itaquiraí
Depois de protestos, Cigcoe retira mais duas famílias de fazenda

A ação, segundo o instituto, ocorre desde sábado (24). Nesta terça-feira (27) à tarde, a cerca de 1h, um grupo de pelo menos 150 pessoas foi disperso pela PRF. Eles estavam interrompendo o trânsito no quilômetro 81 da BR-163, perto da fazenda Lua Branca.

Os manifestantes, formados por assentados já despejados e outros que ainda estão na lista para despejo, bloqueiam, em intervalos curtos, com duração que varia entre 15 a 20 minutos, vários trechos das duas rodovias. Eles mudam de localização à medida que são interrompidos pela PRF.

O protesto, alerta o órgão, está “complicado”. Um inspetor da polícia rodoviária federal, identificado como Marcelo Vilela, de Naviraí, cidade vizinha, informou ao instituto que a tensão está aumentando. O diálogo, entre a força policial e os manifestantes, fica cada vez mais difícil porque os assentados estão agindo com grupos maiores e realizadas bloqueios de hora em hora.

Ontem (26), um grupo chegou a parar e “tomar” um ônibus que transportava funcionários de uma usina de álcool em Naviraí. A intenção era utilizar o veículo para levar outros assentados a um bloqueio. O plano foi interrompido graças à intervenção da PRF.

O Incra informa que o MST (Movimento Sem Terra) e a Fetagri – MS (Federação dos Trabalhadores da Agricultura em Mato Grosso do Sul) enviaram nota afirmando que não estão realizando essas manifestações.

Despejo - No total, a Justiça Federal concedeu, segundo o Instituto, liminar para despejo de 52 famílias assentadas nas fazendas Santo Antônio e a Lua Branca, em Itaquiraí.

Desde a última terça-feira (20), 15 mandados já foram cumpridos, sendo 12 na Santo Antônio, onde viviam 52 famílias e 3 na Lua Branca, onde moravam 8 famílias.

Os assentados, que somam mais de 200 pessoas, estão sendo deixados nas cidades próximas, onde estão fazendo novo acampamento. O destino mais comum é Naviraí, município vizinho, que fica a 366 quilômetros de Campo Grande.

Contra despejos, assentados bloqueiam MS-487 em Itaquiraí
Em protesto aos despejos realizados pela Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) na Fazenda Santo Antônio em...
Depois de protestos, Cigcoe retira mais duas famílias de fazenda
Mesmo depois de protestos, mais duas famílias que viviam em lotes comprados de forma irregular, foram retiradas da Fazenda Santo Antônio, em Itaquira...
Com 110 liminares de despejo, Cigcoe começa retirar famílias de fazenda
Após pedido do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) de Mato Grosso do Sul, a Justiça Federal expediu, no início deste mês, 110...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions