A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

29/08/2014 10:09

Estado decreta emergência para conseguir R$ 4 mi para obra em ponte

Caroline Maldonado
Colisão de barco paraguaio abriu fenda de 22 centímetros em ponte. (Foto: Diário Corumbaense)Colisão de barco paraguaio abriu fenda de 22 centímetros em ponte. (Foto: Diário Corumbaense)

O Governo de Mato Grosso do Sul vai decretar estado de emergência até segunda-feira (1º) para conseguir a liberação de R$ 4 milhões do Governo Federal para construção de um dolfin, uma estrutura para proteger a ponte sobre o Rio Paraguai, em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande. Na terça-feira (26), um pilar da ponte foi atingido por um barco empurrador paraguaio, com carga de farelo de milho, abrindo uma fenda de 20 centímetros.

Veja Mais
Continua restrito trânsito sobre a ponte sobre o Rio Paraguai
PRF restringe acesso de carros pesados à ponte sobre o Rio Paraguai

O secretário estadual de Obras, Edson Giroto, disse que já existe um projeto para a construção desse elemento, que foi apresentado ontem em reunião com o ministro dos Transportes, Paulo Passos, e o diretor-geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Jorge Fraxe. Após o decreto de estado de emergência, o recurso deve ser liberado para que as obras comecem imediatamente, de acordo com Giroto.

“Temos que tomar essa providência, porque a ponte é o único acesso a cidade de Corumbá e a população não pode ficar prejudicada. Vou eviar o projeto ao superintendente do Dnite em Mato Grosso do Sul para que seja iniciada a obra o mais rápido possível”, disse Giroto.

Reparo – Já o conserto do estrago causado pelo barco empurrador é de responsabilidade da concessionária Porto Morrinho. Conforme o secretário, a concessionária já está fazendo o que é necessário para que a ponte volte a funcionar normalmente.

“Assim que houve o problema o pessoal da concessionária já mandou técnicos para o local, pois isso é obrigação deles. Não é necessário que façamos a fiscalização dessa parte”, explicou Giroto.

O trânsito de veículos na ponte ocorre por apenas uma via, restrito pela PRF (Polícia Rodoviária Federal). Os veículos de carga carregados, como os bi-trens, são desacoplados para a travessia da ponte.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions