A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

06/05/2013 19:50

Funcionários da saúde, reféns de índios em Japorã, são liberados

Nyelder Rodrigues

Os 40 servidores da Funai (Fundação Nacional do Índio), Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), professores e policiais que estavam desde a manhã de hoje (6) na aldeia Porto Lindo, em Japorã, foram liberados a pouco.

Veja Mais
Trabalhadores continuam reféns e dizem que clima na aldeia é tenso
Sesai nega pânico em Japorã e diz que reféns "só estão impedidos de sair"

Eles foram ao local para participar da 5ª Conferência de Saúde Indígena. Logo ao chegarem evento, foram avisados que não seriam liberados da aldeia até um representante de Brasília fosse enviado.

Entretanto, nenhum represente de Brasília foi à aldeia, e mesmo assim os servidores foram liberados pelos indígenas ao terminar a conferência, segundo uma enfermeira da Sesai, que, para evitar problemas com os índios, não quis relevar o nome. Ela foi uma das pessoas que ficaram retidas.

A conferência seguiu normalmente durante o dia, já que os servidores não ficaram amarrados, nem foram torturados, e podiam andar livremente no interior da área indígena. Como não há sinal de celular no local, a comunicação foi feita por um orelhão.

Durante o período em que estavam em Porto Lindo, alguns servidores relataram ao Campo Grande News que clima era tenso e que todos estavam em pânico, apesar da presença de seis policiais da Força Nacional de Segurança e dois policiais militares.

“A liberação foi pacífica. Não houve agressão, e fomos embora ao terminar a conferência”, conta uma delas, acrescentando que já estavam na estrada, a caminho de Iguatemi.

Trabalhadores continuam reféns e dizem que clima na aldeia é tenso
Trabalhadores da Funai (Fundação Nacional do Índio), da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), professores e policiais continuam reféns de ín...
Sesai nega pânico em Japorã e diz que reféns "só estão impedidos de sair"
A Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) nega pânico entre participantes da 5ª Conferência de Saúde Indígena, na aldeia Porto Lindo em Japorã,...
Índios mantêm 40 reféns em aldeia; "Estamos em pânico", diz enfermeira
Quarenta pessoas são mantidas reféns por 300 índios na aldeia Porto Lindo em Japorã. O grupo de servidores da Funai (Fundação Nacional do Índio), Ses...
Segurança reage a assalto, troca tiros com bandidos e é atingido de raspão
Ao reagir durante assalto anunciado por três homens, o segurança Aldair José de Oliveira, 30, ficou ferido ao ser atingido por um tiro. O caso aconte...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions