A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

10/10/2014 12:16

Mais de 70% dos funcionários da International Paper votam contra reajuste de 7%

Caroline Maldonado
Sindicalistas encerraram votação de empregados da International Paper nesta manhã (Foto: Divulgação/Sititrel)Sindicalistas encerraram votação de empregados da International Paper nesta manhã (Foto: Divulgação/Sititrel)

Com 71% dos funcinários da indústria de papel e celulose International Paper contra o aumento de 7% nos salários oferecido pela empresa, o sindicato que representa a categoria protocolou um ofício indicando que Paper tem cinco dias para se manifestar. Conforme o Sititrel, ao todo foram validados 191 votos, de funcionários da Paper, sendo 54 a favor e 137 contra.

Veja Mais
Fibria nega reajuste de 8,33% e sindicalistas levam caso ao MTE
Continua indefinida negociação salarial da indústria da celulose

Os sindicalistas brigam por reajuste salarial de 8,33% para os empregados dessa e de outras duas indústrias com unidade em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, a Eldorado e a Fibria. “Vamos aguardar esse prazo, se eles não nos procurarem vamos entrar com recurso pelo Ministério do Trabalho pedindo uma negociação com intermédio deles”, disse o presidente, Almir Morgão.

Na terça-feira (7), o Sititrel (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Papel e Celulose) comunicou ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) sobre o não acordo de reajuste salarial com a empresa Fibria. De acordo com a entidade, após reunião com os representantes da Eldorado Brasil, nesta quinta-feira (9), não foi fechado um acordo de valores para o reajuste, portanto o sindicato irá protocolar, ainda hoje, um ofício no MTE pedindo a mediação na negociação.

Segundo o presidente do Sititrel, serão esgotadas todas as possibilidades de negociação e se não houver acordo será deflagrada greve nas três indústrias. “Queremos somente 2% acima da inflação, esses funcionários se dedicam e merecem esse reconhecimento por parte das empresas. Outras categorias já conquistaram esse valor, não queremos ter mais um ano de perda salarial”, argumentou Almir. No mês passado, os sindicalistas fizeram manifestações em frente a Fibria e Eldorado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions