A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

02/05/2014 18:52

Manifestantes pedem a prisão de mãe de bebê morto por padrasto

Filipe Prado
Manifestantes pediram a prisão da mãe do bebê morto (Foto: Osvaldo Duarte)Manifestantes pediram a prisão da mãe do bebê morto (Foto: Osvaldo Duarte)

Após o padrasto ser acusado da morte de enteado de um anos e meio, manifestantes foram às ruas e pediram a prisão da mãe do criança. O bebê morreu na quarta-feira (30), depois de ser supostamente agredido por Rogério Avelino da Silva, 31 anos.

Veja Mais
Homem preso por morte de bebê também é acusado de estuprar enteada
Mãe de bebê que foi morto pelo padrasto é agredida em velório

Segundo o site Dourados News, cerca de 20 manifestantes, segurando faixas, cartazes e fotos do bebê e se deslocaram até o 1° Departamento de Polícia de Dourados. Eles afirmaram que a mulher teria sido cúmplice e negligente no cuidados com filhos, já que o marido também foi acusado de estupro de vulnerável, por abusar da enteada de três anos.

No manifesto participaram os familiares e amigos de Bryan, morto pelo padrasto no dia 21 de outubro também em Dourados, pedindo a prisão da mãe do bebê.

Mas, de acordo com o inquérito, conforme o site, a mãe da criança não participou do crime, sendo que ela não estava em casa no dia do crime. A mãe prestou depoimento e foi liberada.

Caso – Rogério é acusado de ter matado o enteado na noite de terça-feira (29). Segundo relatos da mãe da criança, de um ano e meio, ela saiu para ir ao mercado e quando voltou o filho estava desacordado. O bebê tinha ficado sob a responsabilidade do padrasto.

O acusado disse à polícia que bateu na criança porque ela não parava de chorar. Ele disse ainda que tentou reanimar o enteado fazendo respiração boca a boca, mas sem sucesso.

Testemunhas - No total, a polícia intimou sete testemunhas, mas até ontem três foram ouvidas, as quais o delegado considera as principais, sendo elas a mãe da criança, o policial que atendeu a ocorrência e uma vizinha. Ainda serão ouvidos outros moradores da rua onde o mora a família para.

Segundo delegado, o depoimento desses outros vizinhos será importante para identificar se a criança sofria agressões constantes e como era o relacionamento entre o casal.

O inquérito foi encaminhado para a 2ª Delegacia de Polícia Civil de Dourados, onde dará sequência às investigações.




Como a mulher é discriminada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
O homem; um drogado; Estrupa e Mata.......E querem que prenda a mulher?R:.....
"Se foi acusado de estupro de vulnerável, por abusar da enteada de três anos"Como esta escrito na reportagem. Porque não foi Preso?R:....Que Culpa a mulher tem?R:..
Se ela não tem autoridade policial para prender?....;E é vitima do agressor.
Cade os vizinhos?R:...Porque não ajudarão? R:...
Meus pesames mãe e familiares que perderão um anjinho; Que dia das mães triste ;Mais; saiba que tem um anjo no Céu olhando por você.Que Deus te de força;nesse momento tão triste.
 
Selma Maria do Canto em 03/05/2014 04:13:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions