A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

25/11/2014 08:35

Oito suplentes de vereadores afastados tomam posse nesta terça-feira

Viviane Oliveira
A solenidade de posse está prevista para acontecer hoje. (Foto: Rio Pardo News) A solenidade de posse está prevista para acontecer hoje. (Foto: Rio Pardo News)

Oito suplentes foram notificados pela Justiça para tomar posse nesta terça-feira (25), no lugar dos vereadores afastados durante a Operação Viajantes, em Ribas do Rio Pardo, distante 103 quilômetros de Campo Grande. Os parlamentares são acusados de fraudarem licitações e forjarem documentos para recebimento de diárias.

Veja Mais
Mais um vereador de Ribas é afastado por improbidade administrativa
Com maioria dos vereadores afastados, sessão na Câmara dura 60 segundos

De acordo com o site Rio Pardo News, a sessão solene está marcada para começar às 9h, mesmo horário em que deveria acontecer mais uma sessão ordinária da Câmara Municipal da cidade que está há mais de dez dias com apenas três, dos onze vereadores, legalmente ativos.

A sessão deverá ser presidida pelo suplente Luiz Antônio Fernandes Ribeiro, o Luiz do Sindicato. O pecuarista de 60 anos atuará como presidente interino até que a nova diretoria seja escolhida. Devem tomar posse: Adão da Mandioca, Adriano Nogueira, Luiz do Sindicato, Roberto Cascão, Sidinei Cascão, Professor Douglas, Professora Sônia e Robertão.

Operação Viajantes - De acordo com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) os vereadores gastaram mais de R$ 25 mil de dinheiro público em churrascarias do município e da Capital. Eles também são acusados de desviar R$ 3,5 milhões dos cofres públicos com fraudes em licitações e falsificação de documentos para recebimento de diárias.

Segundo documentos apreendidos pelo Gaeco, durante a Operação Viajantes, os números que denunciam o esquema criado por vereadores e servidores público ainda são parciais, mas já revelam também que de janeiro a setembro de 2014, o Legislativo consumiu R$ 600 mil de recursos públicos com o pagamento de diárias, que chegariam ao valor de R$ 750 para cada dia de deslocamento dentro do Estado, e R$ 1.500 para cada dia de viagem fora do Estado.

Investigados - Oito vereadores e cinco servidores municipais foram afastados por meio de liminar e tiveram os bens bloqueados, conforme decisão do juiz substituto da comarca de Ribas do Rio Pardo, Evandro Endo. A promotoria apurou irregularidades no pagamento de diárias a vereadores e servidores, desvio de recursos públicos por meio de contratação de empresas sem licitação e com procedimentos ilegais, para beneficiar familiares e amigos dos acusados.

Afastados - Foram afastados os vereadores Adalberto Alexandre Domingues, o Betinho, presidente da Câmara, Antonino Ângelo da Silva, vice-presidente, Célia Regina Ribeiro, Cláudio Roberto Siqueira Lins, Diony Erick Lima, Fabiano Duarte de Souza e Justino Machado Nogueira. Os servidores Gil Nei Paes da Silva, assessor e pregoeiro da Câmara; Cacildo Camargo, diretor da Casa; Marcos Gomes da Silva Junior, presidente da comissão de licitação; Natanael Godoy Neto, procurador jurídico e Walter Antônio, contador do legislativo municipal. (Colaborou o jornalista Kleber Souza, de Ribas do Rio Pardo). A última a ser afastada das atividades por recebimento indevido de diárias, coação e quebra de decoro parlamentar foi a vereadora de Ribas do Rio Pardo Lucineide Friosi (PSC).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions