A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

15/06/2011 09:39

Polícia Federal abre hoje posto avançado na reserva indígena de Dourados

Vanda Escalante

Dentro de um caminhão foi montada uma delegacia que funcionará durante os 120 dias da Operação Tekoha.

Policiais federais fizeram reunião ontem na reserva, para explicar operação e pedir apoio da comunidade. (Foto: Hédio Fazan)Policiais federais fizeram reunião ontem na reserva, para explicar operação e pedir apoio da comunidade. (Foto: Hédio Fazan)

Cinco dias depois de deflagrar a Operação Tekoha, a PF (Polícia Federal) colocou em funcionamento nesta quarta-feira (15) o posto avançado que vai funcionar dentro da reserva indígena de Dourados para garantir a segurança da comunidade.

O propósito, de acordo com as informações da PF, é manter as rondas, fazendo policiamento ostensivo de caráter preventivo, em conjutno com a Polícia Militar e apoio da Polícia Civil. A Operação Tekoha, iniciada dia 10 deste mês, deve durar 120 dias e visa combater situações de violência e tráfico de drogas verificadas dentro da reserva.

A instalação e funcionamento do posto avançado foram uma decisão tomada em conjunto com a coordenação regional da Funia (Fundação Nacional do Índio) de Dourados e com os comandos da Polícia Militar e da Polícia Civil do Município. O posto está instalado na frente da Escola Municipal Tengatui Marangatu, na Aldeia Jaguapiru e funciona durante o dia, das 7h30 às 17h30.

O posto avançado está montado dentro de um caminhão, que vai funcionar como uma espécie de delegacia, contendo escritório com energia elétrica, ar condicionado e computadores. No local serão registrados os boletins de ocorrência e os índios serão ouvidos sem que seja necessário sair da aldeia.

Ontem (14), o delegado responsável pela operação, Antonio Carlos Moriel, esteve reunido com as lideranças e moradores para explicar os procedimentos que serão adotados durante a permanência da PF na reserva e pedir apoio da comunidade. De acordo com o delegado, os índios foram bastante receptivos e se disseram satisfeitos com a perspectiva de aumento da segurança.

Logo no início da operação foram presas três pessoas, acusadas de chefiar o tráfico de drogas dentro da reserva. Também chegam à polícia denúncias de exploração econômica e outros tipos de abuso relacionados principalmente à violência, mas ainda não há um balanço oficial acerca de ocorrências registradas ou ações de repressão pelas forças policiais.

Reserva - A reserva indígena de Dourados é a maior reserva em área urbana do país. Em cerca de 3,6 mil hectares vivem mais de 13 mil pessoas de três etnias: guarani, kaiowa e terena. A reserva tem duas aldeias, a Bororó e a Jaguapiru, e registra também índices de violência e criminalidade estimados em 800% acima da média nacional.

Operação em reserva indígena cumpre 13 mandados nesta manhã
A Operação Tekohá (terra), deflagrada pela Polícia Federal na manhã de hoje na reserva indígena de Dourados, cumpre em uma primeira fase 13 mandados ...
Polícia Federal faz operação na reserva indígena de Dourados
Equipes da Polícia Federal executam desde a madrugada desta sexta-feira (10) operações em combate ao tráfico de drogas, venda de bebidas alcoólicas e...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions