A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

02/07/2015 18:24

Polícia prende jovem que deixou comentário ofensivo no Facebook

Mariana Rodrigues
Vinicius Vieira de Lima, 18 anos, foi preso ontem após comentário investigação policial. (Foto: Rio Brilhante News)Vinicius Vieira de Lima, 18 anos, foi preso ontem após comentário investigação policial. (Foto: Rio Brilhante News)
Jovem postou comentário ofensivo no Facebook. (Foto: Rio Brilhante News)Jovem postou comentário ofensivo no Facebook. (Foto: Rio Brilhante News)

Vinicius Vieira de Lima, 18 anos, morador de Rio Brilhante, distante a 163 km de Campo Grande, foi preso ontem (1) depois de deixar um comentário ofensivo em uma matéria, publicada pelo Campo Grande News no Facebook. A matéria se referia a morte do investigador da Polícia Civil José Nivaldo de Almeida, morto no último domingo durante uma abordagem.

Veja Mais
Polícia acredita que suspeito de matar investigador recebeu ajuda para fugir
Helicóptero e 40 agentes participam de caçada a suspeito de matar policial

Segundo o site Rio Brilhante News, Vinicius postou na rede social onde a matéria foi compartilhada, a seguinte frase: "Um Pulicia a menos" (sic). Após a polícia do município tomar conhecimento do comentário, o autor começou a ser investigado.

Os policiais encontraram Vinicius em sua residência, onde foi abordado, com ele os policiais encontraram uma porção de maconha, que totalizou quatro gramas. Ao verificar o celular do acusado, foi encontrada ainda várias fotos pornográficas de crianças e adolescentes.

Também foram encontradas mensagens de textos, que de acordo com a polícia, foram trocadas com presidiários que cumprem pena no estabelecimento penal da cidade e que se referem ao tráfico de drogas.

Vínicius foi preso e encaminhado para a Delegacia de policia civil de Rio Brilhante e logo depois foi transferido para o presídio da cidade.

Caso - O investigador José Nivaldo de Almeida, foi morto ao tentar prender José Osmar Freitas, 27 anos, durante uma abordagem policial. Nivaldo deu voz de prisão e tirou a arma de Osmar, mas o homem reagiu e conseguiu pegar a pistola do investigador. O policial foi morto com pelo menos quatro tiros, na região da barriga, perna e cabeça.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions