A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

21/11/2016 18:11

Quadrilha veio de fora e teve prejuízo ao levar 'só' R$ 30 mil, diz polícia

Valor é considerado baixo pela polícia, já que em ações como esta, geralmente, os criminosos buscam milhões

Luana Rodrigues
Agência foi destruída após explosão. (Foto: Direto das Ruas)Agência foi destruída após explosão. (Foto: Direto das Ruas)

Vinte dias após o crime, a polícia ainda não localizou a quadrilha que explodiu uma agência do Banco do Brasil em Pedro Gomes - distante 309 km de Campo Grande. Conforme policiais que participam da investigação, a quadrilha veio de outro estado – provavelmente do Nordeste - para roubar o banco em Mato Grosso do Sul. E acabou levando um certo “prejuízo” na ação criminosa, digna de cinema.

Veja Mais
Em Sonora, explosão foi em abril, mas até hoje moradores estão sem banco
Explosão deixa moradores sem banco; mais próximo fica a 50 km

Conforme o delegado responsável pelo caso, Fábio Peró, do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos e Resgate, Assaltos e Sequestros), ao contrário do que havia sido divulgado anteriormente, a polícia descobriu recentemente que os criminosos levaram R$ 30 mil no furto, não R$ 50 mil. Valor considerado baixo pela polícia, já que em ações como esta, geralmente, os criminosos buscam milhões. 

Segundo a Polícia Civil, nem todos os cofres do banco foram abertos, o que ,talvez, explique a quantidade de dinheiro levada. A ação do bando que durou cerca 20 minutos, envolveu entre cinco a oito pessoas. Geralmente,cada um dos criminosos recebe recebe sua parte no final dos furtos, em torno de 10% do "lucro" total.

A agência ficou destruída, eles utilizaram explosivos e armamento pesado.O grupo atirou várias vezes, jogou grampos de ferro nas ruas, para dificultar a ação da polícia e, em seguida, fugiram em dois veículos, uma caminhonete e carro de passeio.

Uma ação cara, já que todo este equipamento é comprado pela quadrilha com fornecedores clandestinos. É por essa razão que a polícia acredita que os criminosos tenham levado prejuízo no furto.

O delegado explica que não irá revelar detalhes do caso, para não atrapalhar as investigações. No entanto, os policiais já sabem que a quadrilha não é do Estado. "Estamos cruzando informações para chegar até os autores o quanto antes", diz.

Explosão - A ação contra a agência de Pedro Gomes ocorreu no dia 10 deste mês. Homens armados usaram dois veículos para efetuar o roubo, sendo um GM Cruze de cor escura e uma Toyota Hilux de cor clara.

Além das explosões, os assaltantes efetuaram muitos disparos, na tentativa de intimidar moradores e policiais.

A agência já havia sido assaltada outras vezes. Vizinha do banco, Itelmária Campos Gomes de Freitas, de 52 anos, já presenciou quatro ações de bandidos, segundo ela, algumas semelhantes a cenas de filmes.

A destruição foi total da agência, sobrando apenas algumas paredes externas.




KKKKK. Fala pro gerente do banco, apesar da total destruição da agencia, os bandidos ficaram no "prejuizo".
 
Jose_da_Silva em 21/11/2016 23:58:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions