A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

17/03/2015 14:25

Reinaldo critica empresas que fazem duplicação e pode suspender contratos

Governador afirmou que empreiteiras já foram notificadas e têm prazo para adequar serviços; obra em Dourados está em ritmo lento

Helio de Freitas, de Dourados
Reinaldo Azambuja criticou empresas que fazem duplicação da Avenida Guaicurus, em Dourados (Foto: Eliel Oliveira)Reinaldo Azambuja criticou empresas que fazem duplicação da Avenida Guaicurus, em Dourados (Foto: Eliel Oliveira)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) criticou nesta terça-feira as obras de duplicação da Avenida Guaicurus, um trecho de 12 km das rodovias MS-379 e 162 que liga o centro de Dourados à Cidade Universitária e ao aeroporto local. Ao participar hoje de manhã de solenidade do Exército na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, que fica na margem da rodovia, ele disse que as duas empresas contratadas no governo anterior já foram notificadas e receberam um ultimato para adequarem os serviços. Caso contrário, ameaça até mesmo cancelar os contratos e entregar a obra para outras empresas.

Veja Mais
Após ameaça de paralisação, duplicação da Avenida Guaicurus será concluída
Comissão pede diálogo com governo sobre duplicação da Guaicurus

“O governo não está contente com a qualidade do serviço das duas empresas contratadas [Guizard Junior e J Gabriel]. Já notificamos para que façam dentro dos padrões exigidos na contratação e estamos aguardando que eles cumpram a obrigação de fazer uma obra de qualidade. Se tiver uma obra de qualidade vamos retomar o serviço com eles. Caso contrário podemos até propor o cancelamento desse contrato e a contratação de outra empresa”, afirmou Reinaldo.

Iniciada em setembro de 2013 e orçada em quase R$ 30 milhões, sendo parte liberada pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), a duplicação deveria ter sido entregue no ano passado pelo ex-governador André Puccinelli.

Em janeiro, logo após assumir o governo, Reinaldo ameaçou suspender a duplicação da rodovia – único acesso aos campi da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul e UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), ao aeroporto, ao quartel do Exército e dezenas de empresas e propriedades rurais. A Guaicurus também liga o centro aos distritos de Picadinha e Itahum.

É prioridade – Reinaldo criticou também a forma como a obra vem sendo executada: “As empresas abriram a obra toda. Nunca se faz uma obra de engenharia como foi feita essa daqui. Mexeram na obra inteira e não concluiu nada. Isso é um erro. Teria que fazer por etapas. Infelizmente pegamos a obra com meio caminho andado. Embora não tenha ficado recurso em caixa, nosso governo priorizou a conclusão da duplicação dentro do pacote de obras inacabadas que vamos concluir em 2015”.

Segundo Reinaldo Azambuja, se as empresas aceitarem as exigências do governo e a obra for retomada em ritmo normal, a duplicação deve ficar pronta até o meio do ano.

Nesta terça-feira foi possível constatar que apenas uma equipe trabalha na obra. Vários trechos da duplicação ainda estão sem asfalto e em outros foi colocada apenas a primeira camada de pavimento. O canteiro central tem montes de terra e entulho e a sinalização também é precária.

Rodovia que liga centro à Cidade Universitária está em obras desde setembro de 2013 (Foto: Eliel Oliveira)Rodovia que liga centro à Cidade Universitária está em obras desde setembro de 2013 (Foto: Eliel Oliveira)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions