A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

17/07/2016 10:29

Com proliferação de pet shops pela cidade, vinga quem vive de promoção

Fernanda Yafusso
Pet Shop oferece promoções e brindes para conseguir escapar da crise (Foto Marina Pacheco)Pet Shop oferece promoções e brindes para conseguir escapar da crise (Foto Marina Pacheco)

Para superar a crise financeira e manter as vendas em alta, alguns donos de pet shops em Campo Grande estão adotando estratégias, como oferecer promoções e até mesmo congelando os preços dos serviços que são oferecidos aos clientes.

Veja Mais
Mudança nos juros e crise derrubam financiamento empresarial em MS
Crise do feijão. Seca, milho e soja derrubaram a produção

De acordo com a gerente Renata Gnoatto, da loja Dog in Box, houve um crescimento de 30% na venda dos produtos, se o desempenho for comparado ao mesmo período no ano passado. Mas para isso, a empresa tem investido em promoções para seus clientes.

"No banho dos animais de estimação oferecemos aos clientes a promoção do paga 4 e ganha um. A loja busca oferecer diversidade em produtos porque sabemos que o cliente quando compra um pacote de ração, por exemplo, ele nunca leva só o pacote, ele leva também um comedouro ou um petisco. Isso atrai mais clientes e acaba alavancando as vendas".

Na loja Patas e Pelos Pet Shop, o proprietário Catiano de Oliveira explica que para não deixar a crise afetar o seu estabelecimento, o foco é congelar os preços dos serviços de banho e tosa.

"Nosso objetivo é oferecer um serviço com qualidade, mas mantendo os preços dos serviços de banho e tosa, congelados. Porque em média realizamos cerca de 500 atendimentos em um ano e temos expectativa de que eles cresçam.

Bárbara divide com a irmã as contas do pet shop para cuidar do Luke (Foto Arquivo Pessoal)Bárbara divide com a irmã as contas do pet shop para cuidar do Luke (Foto Arquivo Pessoal)

O empresário, Kelson Carvalho, 29, explica que na hora de procurar um pet shop para levar seu animal de estimação, pensa antes na qualidade dos serviços e se o preço for alto, pede desconto.

"A confiança sempre vem em primeiro lugar, existem tantos lugares que maltratam os animais, que chegam a me dar medo. Para mim o importante é confiar no lugar onde estou levando, se for barato, ótimo! caso contrário, peço desconto".

Já a jornalista, Bárbara Ceni, 28, explica que a forma encontrada para manter os cuidados com o Luke, sem pesar no orçamento do mês, é dividir a conta do pet shop com sua irmã.

"Levamos o Luke para tomar banho no pet porque ele é um cachorro muito grande e ativo, e por mês sai R$ 60 reais. Mas se incluirmos os gastos com remédios, ele valor sobe para um total de R$ 300. Isso sem contar os imprevistos".




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions