A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

09/09/2016 16:39

Consumo de gás natural cai 74% e derruba arrecadação estadual em 29%

Priscilla Peres
Termelétricas pararam, mas consumo de indústrias estão em alta. (Foto: MSGÁS)Termelétricas pararam, mas consumo de indústrias estão em alta. (Foto: MSGÁS)

O consumo de gás natural em Mato Grosso do Sul despencou em 2016. A queda de 73% entre janeiro e agosto deste ano comparado ao mesmo período de 2015, se deve a parada das duas termelétricas do Estado, segundo dados da MSGÁS (Companhia de Gás Natural de MS).

Veja Mais
Em tempos de gasolina cara, dá para economizar até 60% com gás natural
Com crise hídrica, companhia de gás natural bate recorde de fornecimento

Em consequência caiu também o valor arrecadado pelo governo estadual com ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). De acordo com a Sefaz (Secretaria de Fazenda de MS), a arrecadação caiu R$ 197,744 milhões de 2015 para 2016.

Ainda segundo os dados da secretaria, a arrecadação média nos primeiros oito meses de 2015 era de R$ 109,853 milhões. No mesmo período deste ano, o montante caiu 29% para R$ 85,135 milhões.

O secretário de Fazenda, Marcio Monteiro explica que uma série de fatores contribuíram para a queda na arrecadação. Além da redução do consumo, o preço do gás natural é atrelado ao valor do barril de petróleo que caiu 50% do ano passado para cá. "São fatores de mercado, que não há como prever e nem recuperar", afirma.

As termelétricas que são movidas a gás natural foram ligadas em 2014 para auxiliar na produção nacional de energia. Porém, esse tipo de recursos é muito mais caro para o sistema e com o fim da crise hídrica, as usinas voltaram a operar com volumes mínimos de gás.

Dados da MSGÁS mostram que o consumo da Willian Arjona localizada em Campo Grande, caiu 84% saindo de 1.086 milhão m³/dia em média para 172 mil m³/dia, em média em 2016. Outra usina, a Luiz Carlos Prestes localizada Três Lagoas, teve queda de 78% no consumo médio, reduzindo de 1.510 milhão m³/dia para 336 mil m³/dia.

Segmentos - Por outro lado, a MSGÁS ampliou o consumo de importantes setores, como o industrial que cresceu 30%. As indústrias de MS abastecidas com gás natural aumentaram a média anual de 182 mil m³/dia para 238 mil m³/dia.

Em maio, a companhia inaugurou o ramal construído para fornecer gás natural à Eldorado Brasil, uma das gigantes do setor da celulose. O contrato de 150 meses garante o fornecimento de 140 mil metros cúbicos de combustível por dia.

Com a ampliação das unidades consumidoras, a MSGÁS também ampliou em 28% o consumo do setor residencial e em 12% do comércio. De acordo coma empresa, os crescimentos são recordes e se devem ao aumento da abrangência do gás natural.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions