A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

02/05/2016 14:45

Frente fria influencia no preço e quilo da batata é encontrado por até R$ 8

Mariana Castelar
Maior preço da batata encontrado nesta segunda-feira (02) foi de R$7,98, mas consumidores afirmam que semana passada teve lugar que estava quase R$ 9 (Foto: Alcides Neto)Maior preço da batata encontrado nesta segunda-feira (02) foi de R$7,98, mas consumidores afirmam que semana passada teve lugar que estava quase R$ 9 (Foto: Alcides Neto)

O frio já está se despedindo de Campo Grande, mas as consequências vão continuar pesando no bolso dos consumidores. As condições climáticas fizeram o preço da batata subir mais de 90% nas últimas semanas e chegar a custar R$ 8 nos supermercados.

Veja Mais
Frente fria interfere nos hortifrutis e preço da batata dobra na semana
Preço da batata sobe 20% em março e cesta básica chega a custar R$ 394

Priordial no dia a dia e na tradicional maionese, as famílias estão precisando buscar alternativas para substituir a batata. A aposentada Elaine Pereira reclama e diz que o produto mais próximo é o inhame, mas que também está caro. “Fui em um hortifruti perto da minha casa e vi a batata por R$ 6,89 e quase cai pra trás. Pensei em pegar o inhame, mas estava quase R$ 8. É um absurdo”.

A fiscal de supermercado da Capital, Maria Fagundes, diz que percebe os consumidores comprando mais a batata bolita. “Ela é menor e sempre foi mais cara, mas com o preço nas alturas da batata comum, está compensando levá-la”. Ela conta que a compra da batata está menor por conta do preço e da pouca demanda.

O gerente do Mercado Santa Fé, Sidnei Alcalá, conta que esta semana o quilo da batata caiu R$1 e está custando para o consumidor R$ 6,49. “O responsável pela compra disse que na semana passada o saco com 50 quilos estava R$ 300, e nesta semana já encontrou por R$ 180, por isso conseguimos baixar um pouco”.

A fiscal Maria Fagundes conta que muitos clientes estão substituindo a batata tradicional pela bolita, que é menor (Foto: Alcides Neto)A fiscal Maria Fagundes conta que muitos clientes estão substituindo a batata tradicional pela bolita, que é menor (Foto: Alcides Neto)

Segundo, o gerente de Divisão de Mercado da Ceasa/MS, Cristiano Chaves, Mato Grosso do Sul não produz babata, por conta disso, a região fica refém do Estado de origem do produto.

“Compramos as batatas no Sul e tivemos um problema no transporte por conta do excesso de chuva, por isso quem conseguiu carregar, abasteceu os mercados. Quando isso acontece o preço fica mais elevado”.

Nesta segunda-feira (02), o preço encontrado nos supermercados varia entre  R$ 4,98 e R$ 7,98, diferença que chega a 60%. De acordo com Chaves, o preço deve estabilizar rapidamente. “Acredito que em mais uma semana, os valores voltem ao que era antes”.

 

Cebola e tomate - O preço do tomate também tem sofrido influência do clima. Hojem foi encontrado a R$ 6,98 o quilo em alguns estabelecimentos da Capital.

A matéria publicada pelo Campo Grande News, na sexta-feira (29) mostrou que o preço da cebola subiu 20% e do cará 17%. A cebola consumida em MS, vem de Santa Catarina e São Paulo, dois Estados que também tiveram chuvas intensas, recentemente.

Além do preço subir, as chuvas fazem com que a qualidade caia e não tem jeito, o consumidor acaba pagando mais caro pelo produto que não está em perfeito estado. Hoje, o preço da cebola já se estabiliza, com queda de 16,67%.

No Walmart, o consumidor encontra o quilo da batata por R$4,98 (Foto: Direto das Ruas)No Walmart, o consumidor encontra o quilo da batata por R$4,98 (Foto: Direto das Ruas)
Preço do tomate chega a R$ 7. (Foto: Direto das Ruas)Preço do tomate chega a R$ 7. (Foto: Direto das Ruas)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions