A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

16/12/2015 14:13

Pauta do ICMS eleva preço do etanol em 9,4% e tira vantagem sobre gasolina

Mariana Rodrigues
A partir de hoje o etanol fica 9,4% mais caro e a gasolina encarece 2,53%. (Foto: Fernando Antunes)A partir de hoje o etanol fica 9,4% mais caro e a gasolina encarece 2,53%. (Foto: Fernando Antunes)

A partir de hoje (16), o consumidor de Mato Grosso do Sul vai pagar 9,4% mais caro pelo etanol, com esse aumento a vantagem competitiva em realação a gasolina deixa de existir, ou seja, o derivado da cana-de açúcar não é mais uma boa opção para quem quer economizar e a gasolina volta a ser a melhor escolha na hora de abastecer.

Veja Mais
Preço médio da gasolina é de R$ 3,72 e do etanol R$ 2,86 em 37 postos
Para economizar, consumidor deixa de abastecer com etanol após reajuste

O aumento se deve a pauta fiscal, ou seja a PMPF (Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final) do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviço)e vai incidir sobre o valor cobrado pelo Governo do Estado, com a alteração nos valores, os postos devem repassar esse aumento para o consumidor.

Segundo publicação do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), no Diário Oficial da União, os combustíveis ficaram mais caros nesta quarta-feira no Estado, devido ao aumento da pauta fiscal do ICMS, desta forma o etanol passa a custar R$ 2,7724; a gasolina comum R$ 3,5989; o óleo diesel comum R$3,0619 e o diesel S10 R$ 3,1649.

A assessoria do Sinpetro MS (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul), explica que todas as vezes em que aumenta o consumo do combustível, aumenta o preço, por isso o etanol está mais caro e deixou de compensar para o consumidor. "É um ciclo, quanto mais as pessoas abastecerem com etanol mais ele vai encarecer e deixar de ser competitivo com relação a gasolina".

As alterações nos valores dos combustíveis são publicadas pelo Confaz a cada 15 dias. Em comparação ao último reajuste divulgado, que passou a valer no dia 1º deste mês, o etanol subiu de R$ 2,5340 para R$ 2,7724 (9,4%), a gasolina comum passou de R$ 3,5100 para R$ 3,5989 (2,53%), o óleo diesel que custava R$3,0170 passou para R$3,0619 (1,48%) e o diesel S10 passou de R$ 3,1310 para $ 3,1649 (1,08%).

Quem abastece com gasolina comum também vai sentir no bolso, o derivado do petróleo ficou 2,53% mais caro, se comparado ao último reajuste do Confaz que passou a valer no primeiro dia de dezembro. No começo do mês a gasolina custava R$ 3,5100 e agora, com o reajuste, passou a custar R$ 3,5989. Em Campo Grande, o preço do combustível passou a custar em torno de R$ 3,50 o litro, subindo quase R$ 0,20 se comparado ao mês anterior.

Diesel- O combustível que deveria estar mais barato devido ao período em que a alíquota do ICMS baixou de 17% para 12%, também sofreu reajuste, ficando 1,48% mais caro em apenas 15 dias. Porém o Sinpetro alega que não tem como baixar o preço se a pauta está subindo. "O comércio visa o lucro e não o prejuízo".

Aumentos - Ao longo deste ano, os combustíveis já sofreram aumento no dia 1º de fevereiro quando houve reajuste do PIS (Programa de Integração Social) e da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) que correspondeu a R$ 0,22 por litro da gasolina e R$ 0,15 por litro do diesel.

No dia 1º de outubro, a Petrobras anunciou reajustes nos preços de venda da gasolina e do diesel nas refinarias. O aumento anunciado para a gasolina foi de 6% e para o diesel, de 4%.




Ai esta o governo mentiroso que a maioria elegeu. "discurso antes da eleição... o povo não aguenta mais tanto imposto" E agora vamos enfiar mais imposto no povo sul-matogrossense.
 
Roberto Alcantud em 16/12/2015 16:31:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions