A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

16/04/2012 16:01

Estudante chama índios de “fedorentos”, vira alvo de investigação e de “linchamento virtual”

Ângela Kempfer
Xuxa e Bruno, um dos integrantes do Brô MC's.Xuxa e Bruno, um dos integrantes do Brô MC's.

Um comentário infeliz deu margem a mais um linchamento virtual via Facebook e provocou investigação do Ministério Público Federal por racismo.

Veja Mais
Após "linchamento virtual", estudante que chamou índios de fedorentos se retrata
Rap do Brô MC´s, criado nas aldeias de Dourados, chega ao TV Xuxa

Em postagem atribuída a Lizzi Donizette, uma estudante de Dourados, os integrantes do grupo de rap Brô MC’s são chamados de “índios fedorentos”.

A mensagem foi escrita depois que o grupo de jovens guarani kaiowá participou do programa TV Xuxa, no último sábado.

A denúncia foi encaminhada ao MPF, com cópia da página e frases também do tipo “que lixo véi..”, “pintou uma vergonha”, "esse MS só queima".

Para saber se foi Lizzi a real autora das agressões, o MPF vai requisitar informação aos administradores do Facebook.

“Se forem verídicas, poderá ser instaurado inquérito e posterior processo penal pelo crime de racismo, previsto pelo artigo 20 da Lei 7.716/89. A pena prevista para esse crime é de um a três anos de reclusão. Quando o crime é cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza, a pena passa a ser de dois a cinco anos de prisão e multa”, informa a assessoria do órgão.

Amigos da estudante turbinam a conversa agredindo, inclusive, a apresentadora. “Cínica”, escreve outra jovem, questionando a verdade de Xuxa sobre o encantamento com o grupo que canta rap na língua indígena.

Quem reproduziu os comentários racistas também está sujeito às mesmas penalidades.

O assunto foi um dos temas mais polêmicos do dia hoje nas redes sociais, com centenas de compartilhamentos e pedidos de investigação, a maioria de moradores de Dourados.

Entre as mensagens contra a autora também aparecem xingamentos pesados. Alguns dos mais leves são “menina mimada”, “desvairada”, “se manifestar sim, ofender e discriminar, nunca!”.

O Ministério Público Federal lembra que em 2011 o advogado e articulista Isaac Duarte de Barros Júnior foi condenado a dois anos de prisão pelo crime de racismo contra a etnia guarani, a mesma do grupo de rap.

Na sentença, o juiz afirmou que a liberdade de expressão não é uma garantia absoluta. “A dignidade da pessoa humana, base do estado democrático de direito, prevalece sobre qualquer manifestação de pensamento que incite ao preconceito ou à discriminação racial, étnica e cultural”.

O Lado B tentou entrar em contato com Lizzi também pelo Facebook, mas não obteve resposta.

Veja o Brô MC's no programa da Xuxa:




com certeza a melhor punição seria esta preconceituosa trabalhar na aldeia uns 5 anos para aprender bons modos ,educação e amor ao próximo,hoje se fala muito em educação,mas vejo que alguma pessoas por melhores colégios que estudem ,ou mesmo morando nos melhores bairros ,não tem a educação que um índio ou um homem do campo .
Paz e direitos para os índios.
 
Paulo Araújo em 25/05/2012 01:30:55
Prque á muitos discriminação na Ameirica do sul ou no Brasil principalmente falando sobre o indio Porque no brasil existe morador Alemães, Japones,Italiano e etc...e ante da chegada Eropeu já estava os indio que o primeiro dono da terra e porque não se discrimina outro povos que vem de europa, asia e etc e esta sendo discrinado so os indigena afinal os ser humano não são diferente de um au outro.
 
Rufino Deni em 26/04/2012 10:06:38
ESSA "HUMANA" DEVE SER SEVERAMENTE PUNIDA, NO MÍNIMO TRABALHAR UNS BONS ANOS (3 OU 4) NUMA ALDEIA PARA APRENDER A RESPEITAR O PRÓXIMO.
 
ana GOMES em 21/04/2012 05:05:08
tou torcendo para que essa "humana" seja punida!

 
janilson souza em 16/04/2012 09:44:20
DEVERIA SER PUNIDA ..... SIM..
POR RACISMO MAS NÃO ADIANTA SOMENTE INVESTIGAR DEVE SER SEVERAMENTE PUNIDA , VOU MAIS ALEM , DEVERIA SER PUNIDA A PRESTAR SERVIÇOS COMUNITÁRIOS DENTRO DE UMA ALDEIA JUNTO COM A FUNAI POIS RACISMO É CRIME FEDERAL AI SIM ELA APRENDERIA A RESPEITAR AS PESSOAS....ASSIM É QUE SE CRIAM OS DITADORES DA VIDA VAMOS BANIR ISSO DE NOSSA SOCIEDADE... FECHA A BOCA GURIA.
 
VINICIUS MARQUES em 16/04/2012 08:02:48
olha essa moça que fez esse comentario devia estAR FELIZ POR ESSE POVO AI TAO MASSACRADO CONSEGUIR CHEGAR NUM PROGRAMA DESSES ESTOU FELIZ POIS AQUI EM DOURADOS GARANTO QUE A MAIORIA DO POVO NAO PENSa assim AGORA A RESPEITO DO CHEIRO
ESSA MOÇA DE3VE USAR algum perfume que desagrada a alguem ninguem é perfeito. parabens a esses garotos que pelo menos nao estao nos meios das drogas
 
zander ribeiro em 16/04/2012 06:46:15
Boa noite!
Muito triste o que esta estudante escreveu, afinal ela parece que não é douradense pelo nome. Eu pessoalmente escrevo, falo já bem o idioma guarani,, sou um estudioso do idioma. Além dele falo o portuguès, espanho, inglês e francês. O idioma guarani foi oficilizado pelo Mercosul como a terceira língua. É triste, afinal esta pessoa não podia ser taxada de estudante.
 
José Tibiriçá Martins Ferreira em 16/04/2012 06:36:40
Essa garota e uma menina sem cultura,nao sabe o que diz precisa ser punida para
aprender a respeitar os outros, ao contrario do que ela diz esse grupo divulgou o nome do estado belamente, levando a cultura indigina do estado e a capacidade de evolucao,provavelmente ela nao deve ter capacidade para arriscar e por isso o despeito,lamentavel ela e que e uma vergonha para MS.
 
simone silva em 16/04/2012 06:26:09
NAO SE ESQUEÇAM QUE O INDIO ESTAVA AKI NESTA TERRA, ANTES DOS BRANCO CHEGAREM.
 
claudio luiz em 16/04/2012 05:56:28
Olha a falta de cultura do povo brasileiro é muito grande, eu recomendo a leitura de um livro Casa-Grande & Senzala a essa moça para não fazer mais parte da grande maioria do povo que não estudou e se por caso, passou por uma universidade, ela este somente de corpo presente.... todos nós somos e devemos socialmente um grande espaço "Nosso" aos indigenas....nós, somos um pouco índegana, leia filha
 
Jorgina Espindola em 16/04/2012 05:50:08
Denunciem no Safernet e Polícia Federal. Simples assim.
http://www.safernet.org.br
http://denuncia.pf.gov.br/
 
Daniel Francelino da Silva em 16/04/2012 05:03:48
Que absurdo!!!Será que ela estuda o que???Talvez seja despeito dela, pois eles chegaram em um lugar que ela nunca vai passar nem na porta...Com esses pensamentos racistas, só cabe uma coisa, punição!!!Quem sabe assim ela estuda e aprende que racismo é crime!!
 
elisa zocal em 16/04/2012 04:12:26
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.