A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

13/02/2012 17:22

Acrissul tenta liminar para garantir shows no Parque Laucídio Coelho

Wendell Reis
Acrissul quer derrubar liminar que proíbe shows no Parque(Foto:João Garrigó)Acrissul quer derrubar liminar que proíbe shows no Parque(Foto:João Garrigó)

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Francisco Maia, informou que a entidade entrou com um pedido de liminar nesta segunda-feira (13) contra a interdição do Parque de Exposições Laucídio Coelho. A liminar solicita a realização dos shows neste ano. Com o dinheiro arrecadado pela festa, a Acrissul promete cumprir as exigências feitas pelo MPE (Ministério Público Estadual0, que incluem isolamento acústico e rede de esgoto.

Veja Mais
Impasse sobre Expogrande continua e edição de 2012 pode não acontecer
Maia pede apoio de Puccinelli para resolver impasse entre Acrissul e MPE

Francisco Maia alega que a Acrissul tomou todas as medidas para conseguir cumprir o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado com o MPE, entrando com o pedido de licença ambiental em agosto de 2011. Porém, não cumpriu a exigência de galeria pluvial e esgoto, já que o Parque tem fossas e banheiros químicos, o que agora foi aceito pela Prefeitura. Maia já chegou a declarar que a Acrissul precisaria de R$ 1 milhão para conseguir instalar a rede de esgoto.

A Acrissul solicita ainda um tempo maior para conseguir cumprir o TAC. Maia sustenta que a Prefeitura já se comprometeu a autorizar a feira, sem os shows. Assim, solicita a liberação do evento com a alegação de que a festa pertence à sociedade e não a Acrissul. Maia explica que um promotor não decide nada sozinho e perdeu a ação em 1º grau. Assim, recorreu ao TJMS, que interditou o Parque Laucídio coelho.

O TAC firmado entre a Acrissul e a Prefeitura de Campo Grande previa que após o dia 24 de abril, data do último evento musical programado para a Expogrande 2011, não fossem realizadas, na qualidade de patrocinadores ou apoiadores, shows, festas, eventos musicais em geral e rodeios no Parque de Exposições Laucídio Coelho, até que fossem obtidas todas as licenças ambientais exigidas legalmente.

No dia 17 de fevereiro de 2011 a Acrissul já tinha tentado derrubar a ação do MPE, mas os desembargadores da 5ª Turma Cível do Tribunal negaram o recurso movido pela entidade. A ação prevê multa de R$ 100 mil por evento caso a determinação seja desrespeitada. No final de janeiro o promotor Alexandre Raslan divulgou uma nota afirmando que o TAC homologado em 2011 continua valendo e que não existe possibilidade de apresentações musicais no local.




JEITINHO BRASILEIRO II - Ninguém é obrigado a assumir compromisso algum, porém, depois que se compromete ... bons tempos aqueles em que o fio do bigode valia mais que papel assinado. Do mesmo modo que a exposição há muitos naos é local de lazer e de NEGÓCIOS, não podemos fechar os olhos: a cidade cresceu e o que era descampado hoje é cercado de moradores. Assumam suas responsabilidades.
 
eduardo de paula em 14/02/2012 10:04:03
Gente, porque tanta burocracia com a Expogrande... O que deveria ser proibido com essa porcaria de carnaval mão é?!?A Expogrande que traz cultura e lucro para os empresários,agropecuaria fica essa confusão danada.Cade nosso prefeito que não fala nada.
 
Angelita Avanci em 14/02/2012 09:58:46
Ao meu ver se o show começar às 20:00 Horas, quando for 22:30 Hr ja acaba o som alto, agora começar o show às 01:30 hr, vai até às 05:00 hr.
 
anderson vieira batista em 14/02/2012 09:34:55
CONCORDO COM O SR. FELIPE ALBERTO....O PROBLEMA É O HORÁRIO DAS BAGUNÇAS.....QUEM MORA PERTO DO PARQUE LAUCIDIO SOFRE......COM OS CARAS URINANDO NAS CALÇADAS...NOS MUROS, SUJEIRAS, BARULHO, BRIGAS, AGRESSOES, FURTOS, ROUBOS....E POR AI VAI.....O QUE FALTA MESMO É ESTRUTURA.....
NÃO ADIANTA VENDEDORES DE BADULAQUES FAZEREM CAMPANHAS A FAVOR DO EVENTO...CONFIAMOS NA LEI....
 
GILMAR CANDIDO em 13/02/2012 11:42:34
essa lei do silencio e para ingles ver, campo grande , desde que me entendo por gente, essa festa era esperado por todos, ver artista, brincar no parque, , olhar os bois, que saudade, agora a lei , os promotores acham que nao pode ser assim , que deve ser daquele outro jeito. e dificil ver nossa campo grande sendo mandado por outro tipo de gente, que nunca foi criança.
 
luiz fernandes em 13/02/2012 06:24:22
Se fosse um evento gratuito até poderia dizer que é da sociedade, porém, cobram ingressos. Desta forma não vejo nada mais que um comércio, como qualquer outro, onde um serviço é oferecido e compra quem quer.
No entanto, como os demais, deve respeitar a legislação como comerciante que é.
 
Filipe Alberto em 13/02/2012 05:39:35
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.