ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUARTA  23    CAMPO GRANDE 31º

Artigos

Alianças: três dicas para não errar na escolha da joia perfeita

O tipo de compromisso assumido pelo casal pode significar alterações no material escolhido para compor as alianças.

Por Celso Martins | 12/08/2020 15:25
(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

Quando se está apaixonado, nada mais especial que demonstrar esse carinho de alguma forma. Seja com um jantar romântico, uma viagem extravagante ou, até mesmo, uma carta escrita a mão para encantar o seu amor. Há quem prefira ir um pouco além disso tudo e oficializar um compromisso entre o casal. Neste caso, existem diversas formas de fazer com que o relacionamento ganhe uma cara nova e comprometida. No entanto, a mais comum ainda é por meio de uma aliança.

Nunca é tarde para simbolizar o amor e a felicidade, e os anéis são a escolha perfeita para isso. Utilizar ou não uma aliança varia de acordo com cada casal e com o tipo de união estabelecida entre eles. Porém, de modo geral é simplesmente a expressão da vontade dos apaixonados, que encontram no anel uma forma de dizer para a pessoa amada o quanto ela é especial.

Se você se enquadra no grupo de pessoas que deseja demonstrar seu amor e seu compromisso dessa forma, esse post é para você. Separamos três dicas para fazer bonito na hora de comprar o anel perfeito. Confira!

1. Conheça bem o perfil do casal

Para selar uma união, seja qual for o tipo de relacionamento estabelecido, por meio de um anel é preciso se atentar aos detalhes em relação as características do casal. Afinal, a aliança de compromisso diz muito a respeito do estilo dos apaixonados.

Nos casos em que o casal são pessoas mais discretas, a dica é escolher uma joia mais fina e delicada. Esses modelos combinam bem com quem tem mãos pequenas ou dedos finos. Mas se suas mãos são grandes, o anel ficará ainda mais discreto.

Já os casais mais tradicionais tendem a optar por alianças de largura média, geralmente algo entre 4 e 6mm. Dessa maneira é possível deixar a joia em evidência, mas sem uma aparência exagerada, além de apresentarem conforto para a maioria das mãos. Portanto, na hora de realizar as compras escolha um lugar que forneça inúmeras opções, como as Lojas Rubi, por exemplo.

2. Escolha o material

O tipo de compromisso assumido pelo casal pode significar alterações no material escolhido para compor as alianças. Em casos de namoro, por exemplo, os anéis não são tão formais quanto os de casamento. Sendo assim, na hora de investir em uma joia, você deve observar o tipo de união e as opções que apresentam um melhor custo-benefício ou ainda pelo material que agrade mais o casal.

Para namoro, o mais comum é a aliança de prata. Vale dizer que esse material necessita de cuidados específicos e pode apresentar riscos ou escurecer com o passar dos dias. Já em casos de casamento ou noivado, as alianças de ouro são as queridinhas do público. O anel de aço também é bastante procurado, principalmente por conter propriedades antialérgicas, contar com brilho intenso e ser mais resistente a riscos e manchas, com o único problema de não ser ajustável.

Para surpreender seu parceiro, você pode investir em ouro branco ou rosê. Em alguns casos até mesmo a platina que tem um tom natural extremamente branco, além de ser de difícil oxidação, o que dificulta que a sua cor seja alterada com o tempo.

3. Considere o gosto do seu parceiro

Usualmente, a escolha das alianças acontece por apenas um membro do casal. Isso acontece para que haja surpresa no momento do pedido. Porém, nunca se esqueça que ela será usada pelos dois. Ou seja, ao escolher um anel não deixe de levar em consideração o gosto da outra pessoa. Tente fazer um balanço e encontrar o modelo que agrade a ambos.