A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

02/08/2017 07:33

O sabor de liderar

Por Guilherme De Rosso (*)

Há algum tempo, escrevi um artigo sobre minha experiência nos restaurantes com estrela Michellin, na Itália. Tirando todas as técnicas e receitas, tive outra lição importantíssima, a qual levarei para o resto da vida e carreira profissional: lá eu também aprendi como ser um líder.

Liderança, para mim, não é um dom e sim uma habilidade, que pode ou não ser desenvolvida. Sim, é claro que algumas pessoas a desenvolvem com mais facilidade que outras, mas no fim, acredito que todos podem se tornar um líder. Vamos abstrair um minuto do âmbito profissional e lembrar que líder, pode ser qualquer um, desde aquela pessoa que decide onde sair no final de semana até o responsável pela escolha do almoço de domingo.

Ou seja, líder não é apenas uma pessoa que outras pessoas sigam, seja de maneira instintiva ou de certa forma "forçada". Líder é alguém que toma a decisão quando necessário e assume as consequências da decisão tomada. Voltando ao profissional, o líder tem o mesmo papel: ele toma decisões chave quanto preciso, se responsabiliza por essas decisões, mesmo que sejam errôneas e quando ninguém mais sabe o que fazer, mantém a calma e direciona cada um de seus comandados. Ou seja, tem em mãos o leme do barco, seja em águas calmas ou tempestades.

Infelizmente, essa habilidade muitas vezes é esquecida por chefs de cozinha em todo o mundo, mas principalmente no Brasil. Isso se deve a diversos fatores, seja pelo ramo gastronômico brasileiro ainda ser imaturo em diversos pontos. Seja por parte dos cozinheiros, querendo queimar etapas para adquirir o status de "Chef" o quanto antes, sem ao menos se importar em aprender e desenvolver esse lado, que pra mim, é imprescindível já para ser chef, você precisa sim, ser um líder.

É esse "pequeno detalhe” que difere um ótimo cozinheiro e um Chef de Cozinha. O chef de cozinha, como falei, é o cara que além de ensinar aos comandados técnicas, dá o exemplos adequados de como se portar no ambiente, auxilia na hora do pânico, transmite calma e toma decisões difíceis quando ninguém o quer fazer. É o carrasco e o salvador da pátria e acima de tudo, se responsabiliza por decisões suas e de seus comandados.

Por isso, se você pensa em seguir carreira na cozinha, saiba que não é um curso, que te fará Chef de Cozinha, mas sim suas atitudes, conhecimento, comprometimento e responsabilidade ao longo do tempo de trabalho na nela. Talvez assim, com muito esmero e dedicação, chegará ao posto almejado por muitos, mas conquistado por poucos.

(*)O chef Guilherme De Rosso é responsável pela cozinha do boteco Simples Assim, de Curitiba (PR), e supervisiona o curso de Beer Sommelier do Centro Europeu, uma das principais escolas de gastronomia do Brasil.

Desarranjo planetário
Enfrentamos um desarranjo global na gestão pública. Os líderes se afastam da ideia de que são responsáveis por imprimir melhora geral na qualidade hu...
Tudo pelo cliente
Muitas pessoas me perguntam como é o meu dia a dia, como é administrar uma das marcas mais valiosas e admiradas do Brasil. Posso dizer, sem falsa mod...
OMC: a derrota anunciada
Não deixa de ser curioso que, num momento em que a Organização Mundial do Comércio (OMC), com sede em Genebra, é dirigida pelo diplomata brasileiro R...
Os cuidados que os varejistas devem ter com as novas leis trabalhistas
No próximo mês de novembro entrará em vigor as novas regras trabalhistas. Empresas e trabalhadores de diversos setores, entres eles o varejista, prec...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions