ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 14º

Cidades

Assaltante morto em troca de tiros foi condenado por assassinar peão a facadas

Homem foi morto em troca de tiros com policiais militares na noite deste domingo (31), na BR-262

Por Dayene Paz | 01/04/2024 13:39
Policiais e perito no local onde houve troca de tiros. (Foto: Direto das Ruas)
Policiais e perito no local onde houve troca de tiros. (Foto: Direto das Ruas)

Cristiano de Souza, de 37 anos, morto em troca de tiros com policiais militares na noite deste domingo (31), na BR-262, em Campo Grande, foi condenado por matar um colega de trabalho, em abril de 2009, em uma fazenda de Aquidauana, a 141 km da Capital. Além disso, Souza tem diversas passagens pela polícia.

Segundo a denúncia do Ministério Público, Cristiano e outros peões moravam em local destinado a funcionários da fazenda. Olavo Cardoso também era peão e responsável pela cozinha do alojamento. Ele notou que Cristiano e outros dois homens haviam furtado mantimentos e trocado por cachaça em um bar.

Diante dos fatos, Olavo repreendeu os três, que não gostaram. Então, amarraram os braços da vítima na frente utilizando uma corda. Depois, Olavo foi morto esfaqueado na região do tórax. O trio fugiu, mas acabou preso. Pelo crime, Cristiano foi condenado a 17 anos de prisão.

Constam, ainda, no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), passagens por furto no nome de Cristiano.

Troca de tiros - A vítima foi abordada por Cristiano e o comparsa dele quando estava em frente a uma casa no Bairro Guanandi. A dupla levou o carro, um Volkswagen Virtus. O delegado que atendeu a ocorrência, Gabriel Desterro, explicou que as rondas começaram assim que a vítima comunicou a PM. "A vítima repassou a placa do veículo e a Força Tática passou a fazer rondas para localizar os suspeitos".

Na BR-262, saída para Sidrolândia, os policiais viram o veículo e houve perseguição, segundo o delegado. "Mas em determinado momento, o suspeito encostou o Virtus, de onde desembarcaram dois homens atirando", explica. Os policiais, então, revidaram e acertaram os dois suspeitos.

Eles foram socorridos pelos próprios militares e levados ao Hospital Regional, mas não resistiram e morreram. "Eles estavam com duas armas calibre 32, com munições deflagradas, mostrando que realmente atiraram contra a PM", disse o delegado.

Desterro ainda disse que Cristiano de Souza era dado como desaparecido no sistema policial. Ele figura como autor de diversos crimes, em Campo Grande e no interior do Estado. O outro suspeito morto ainda não foi identificado.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias