ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Assassinatos caem 12% em Mato Grosso do Sul em 2023, mostra estudo

Levantamento contabilizou homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguida de morte

Por Viviane Oliveira | 12/03/2024 12:29
Agente funerário recolhendo corpo de vítima de homicídio em Campo Grande (Foto: Paulo Francis) 
Agente funerário recolhendo corpo de vítima de homicídio em Campo Grande (Foto: Paulo Francis)

O número de assassinatos em Mato Grosso do Sul caiu 12%. No ano passado, o Estado registrou 446 assassinatos, 64 a menos do que o registrado em 2022, quando foram 510 crimes desta natureza.

O levantamento do Monitor da Violência, feito pelo portal G1 em parceria com a USP (Universidade de São Paulo), contabilizou homicídios dolosos (incluindo feminicídios), latrocínios (roubos seguidos de morte) e lesões corporais seguidas de morte.

Os dados não incluem as mortes decorrentes de intervenção policial. Nos últimos 10 anos, se comparado os dados de 2013 e de 2023, a queda no número de mortes violentas é de 22% em MS. Em 2013 foram registrados 578 assassinatos.

O titular da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), Antônio Carlos Videira, atribuiu a queda nos assassinatos a forte ação das forças policiais na prevenção e na repressão ao tráfico de drogas e aos crimes deles decorrentes, na faixa de fronteira com a Bolívia e o Paraguai.

Brasil - No País, o número de assassinatos caiu 4% em 2023 na comparação com 2022. A queda é a terceira consecutiva e a menor da série histórica (iniciada em 2007) do FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública). Apesar da melhora, o país ainda tem um dos maiores índices mundiais de homicídios.

Cinco Estados (Amapá, Pernambuco, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Maranhão) tiveram alta e uma (Ceará), estabilidade. O Índice nacional criado em 2017 pelo G1 em parceria com o FBSP e USP chegou ao fim após contribuir para aumentar a transparência na divulgação de dados sobre segurança pública.

Nos siga no Google Notícias