A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

04/06/2019 18:02

Capes anuncia corte de 2,7 mil bolsas em todo o País, 21 na UFMS

Cortes tem objetivo de cumprir contingenciamento de R$ 300 milhões previstos para o Capes em 2019

Silvia Frias
Capes divulgou lista de cortes em todo o País e incluiu UFMS (Foto/Arquivo)Capes divulgou lista de cortes em todo o País e incluiu UFMS (Foto/Arquivo)

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), autarquia vinculada ao MEC (Ministério da Educação) irá cortar a partir de junho, 21 bolsas de mestrado da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Este corte representa 67,7% do total oferecido pela UFMS, já que foram concedidas 31 bolsas de mestrado. Não constam bolsas de doutorado pela instituição.

A lista de cortes, denominada bloqueio ou congelamento pelo governo federal, foi divulgada hoje à tarde, em Brasília. No total, serão bloqueadas 2.754 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado em todo o País.

O objetivo é, com esta e outras ações, cumprir o contingenciamento de R$ 300 milhões previstos para a Capes em 2019. O congelamento não afeta as bolsas em vigor e os bolsistas atuais não serão prejudicados, segundo informações da Agência Brasil.

As bolsas congeladas são de cursos que obtiveram nota 3 - em uma escala que vai até 7 - em duas avaliações consecutivas da Capes, o que significa que estão há quase dez anos com essa nota.

Ao todo, serão congeladas 2.331 bolsas de mestrado, 335 bolsas de doutorado e 58 de pós-doutorado. Segundo a autarquia, 330 programas serão afetados. A medida que os atuais bolsistas concluírem as pesquisas, as bolsas deixarão de ser ofertadas.

Além disso, terão bolsas contingenciadas cursos avaliados com a nota 4 na Avaliação Trienal de 2013, que caíram para nota 3 na Avaliação Quadrienal de 2017. Esses cursos terão 70% das bolsas suspensas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions