ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 15º

Cidades

MS foi Estado que registrou maior crescimento em óbitos dos 30 aos 39 anos

Enquanto o Brasil registrou um aumento de 56%, aqui o crescimento nesta faixa etária foi o dobro, de 103%

Por Gabriela Couto | 16/05/2021 15:13
Maior número de óbitos dos 30 aos 39 no país no mês de abril foi registrado em Mato Grosso do Sul (Foto Arquivo)
Maior número de óbitos dos 30 aos 39 no país no mês de abril foi registrado em Mato Grosso do Sul (Foto Arquivo)

Apesar do Mato Grosso do Sul estar liderando o ranking de imunizados na vacinação contra a covid-19 no país, o Estado também está em primeiro lugar no percentual de óbitos na faixa etária dos 30 aos 39 anos. Em abril o crescimento foi de 103% de mortes deste grupo, enquanto o País teve um aumento de 56%.

Além disso, também ficamos à frente dos números nacionais nas faixas etárias de 40 a 49 anos. Nesse grupo, a curva subiu 94% aqui e 57% no País. Entre os 50 e 59 anos, o avanço também foi considerável, mas menor, com crescimento de 58% enquanto o Brasil teve aumento de 54%.

Os homens continuam maioria em mortes pela doença. Do total de vítimas, 55.3% são do sexo masculino e 44,7% do feminino.

Os dados revelados pela Arpen-MS (a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de Mato Grosso do Sul) revelam que jovens que ainda não receberam as vacinas foram as únicas faixas etárias que registraram crescimento percentual no número de mortes no mês de abril em relação à média no período da pandemia.

Boletim epidemiológico divulgado neste domingo (16) atualiza nove óbitos e 1,2 mil infecções por covid-19 em Mato Grosso do Sul, registrados nas últimas 24 horas. Apesar do número "baixo" de morte, a média dos últimos sete dias é de 25 vítimas diárias - mesmo assim, é o menor índice registrado desde 16 de março deste ano.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário