A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017

07/07/2009 08:09

Adolescente diz que matou 30; pelo menos sete em MS

Redação

Uma adolescente de 17 anos disse à Polícia Civil de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, que matou 30 pessoas, desde 2006. Do total de assassinatos, sete, segundo ela, foram em Aparecida do Taboado (MS), cidade distante 476 quilômetros de Campo Grande.

Conforme a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) da cidade paulista, a garota foi presa no domingo. Ela estava embriagada em um bar e falava sobre os crimes que havia praticado. Diante disso, foi levada pela Polícia Militar para a Polícia Civil, onde na segunda-feira confessou os crimes e contou em detalhes, pelo menos 11.

Segundo a DIG, após os relatos dela, a Polícia Civil de Aparecida do Taboado, onde mora a família dela, foi acionada e uma equipe a buscou. Ela está desde ontem no município sul-mato-grossense e a informação na delegacia da cidade é que os policiais estão em diligências, com a adolescente.

De acordo com reportagem do portal Terra, o delegado da DIG Mauro Truzzi Otero, que atendeu o caso, disse que a adolescente contou que cometeu assassinatos também em Santa Fé do Sul (SP), Pontes de Lacerda (MT), Capelinha (MG), Cáceres (MT) e Várzea Grande (MT).

Todas as vítimas eram homens adultos. Conforme a reportagem, o delegado declarou que jovem confessou os crimes porque não aguentava mais o "peso na consciência" e porque queria "se livrar disso quando completar 18 anos".

Segundo o portal Terra, a Polícia conseguiu confirmar que os relatos da garota batem com pelos menos dois homicídios ocorridos em Aparecida do Taboado. Um deles foi o assassinato de um pedófilo, morto a facadas.

"Esse cara eu matei porque ele mexia com as meninas de 9, 10 anos. Comigo ele nunca mexeu", contou a adolescente ao delegado. Mas, segundo a investigação, ela não agiu sozinha. "Hoje, a Polícia trabalha com possibilidade de que o comparsa seja um policial militar, mas ela disse aqui que se trata de outra pessoa", afirmou Otero, à reportagem do Terra.

Outro crime seria de um homem que consta como desaparecido. Ela também teria roubado o Fiat Pálio dele. Outro crime relatado teria ocorrido no dia 1º de janeiro de 2007. "Entrei o ano matando", contou ela à polícia. "Enfiei a faca no pescoço dele e voou sangue no sapato da minha prima. Minha avó viu", consta na reportagem como declaração da adolescente.

O delegado disse à equipe do Terra, que ela disse ter praticado os crimes por vários motivos. "Um dos motivos alegados é que ela era contratada para praticar os crimes e porque, em alguns dos casos, brigava com a vítima", contou o delegado. Segundo ele, a adolescente disse que, embora fosse usuária de cocaína, em nenhum dos crimes estava sob efeito de entorpecentes.

Percepção de pouco risco de doenças faz jovens não se protegerem durante o sexo
A ampla divulgação de que a aids é uma doença que tem tratamento eficaz dá às pessoas, principalmente aos jovens, a falsa sensação de proteção e faz ...
ANS quer limitar valor pago por usuários em planos de saúde com coparticipação
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) quer limitar o valor que os planos de saúde podem cobrar pela coparticipação, quando o usuário paga uma...
Golpista se passava por proprietário de locadora para enganar vítimas
Um funcionário e ao menos quatro pessoas que comprariam ou alugariam um carro foram vítimas de um falso dono de uma locadora de carros em Campo Grand...
Após quatro meses de formação, Corpo de Bombeiros recebe 62 novos cabos
O Corpo de Bombeiros ganhou nesta sexta-feira (20) 62 novos cabos, formandos no curso que iniciou no dia 26 de junho e que receberam a nova patente e...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions