A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/01/2014 08:10

Adolescente que "atacou" policiais diz que estava bêbada quando fez postagens

Graziela Rezende
Adolescente foi apreendida em sua casa. Foto: Divulgação PMAdolescente foi apreendida em sua casa. Foto: Divulgação PM

A Polícia identificou uma adolescente como a responsável por postagens na internet, na qual ela estaria “atacando” policiais nas redes sociais. Conforme divulgou o Campo Grande News, o perfil foi criado logo após a morte de dois bandidos, sendo um deles integrante do PCC e que morreu em confronto com a PM de Três Lagoas, a 338 quilômetros da Capital.

Em depoimento, a menina de 17 anos disse que estava alcoolizada quando escreveu as mensagens e que “tudo não passou de uma brincadeira”. Entre outras, a postagem que gerou mais comentários é a qual ela fala que “um parceiro morto e cinco polícia no caixão...”

Na ocasião, a adolescente confessou o crime e foi apreendida em sua casa, localizada na rua Egídio Thomé, bairro Jardim Alvorada. Na delegacia, a jovem prestou depoimento e responderá por apologia ao crime. A pena é 3 a 6 meses.

Perfil - Com o nome de Kéthilen Antonia Leonardo e apelido “saverynho”, a adolescente provocou polêmica com as mensagens. Um amigo seu, o internauta Ronaldo Bernardes diz: “A vingança tem que ser feita mesmo, é a hora deles nega”. Este último ainda escreve outras palavras dando a entender que seria preso, já que comenta que “logo logo estará de volta...”.

Horas antes, a suposta Kéthilen já havia postado que “ele partiu pro lado de Deus...descanse em paz #tito”. Na verdade, este é o apelido de Jeferson Muniz Hederich, morto na madrugada de ontem (19), após sair de uma boate na avenida Ranulpho Marques, acompanhado da namorada.

Crime - Por volta das 3h20, ele saiu e entrou em um veículo S10. O casal foi perseguido por Anderson Campos Silva, vulgo “Derção”, que os surpreendeu e atirou contra o carro com uma pistola 9 mm. A mulher fugiu, porém Jeferson morreu no local.

Uma equipe da Rotai (Rondas Ostensivas Táticas do Interior) fazia rondas na região e ouviu os disparos. O autor estava correndo, em meio ao matagal quando passou a pular o muro de algumas casas. A Polícia o acompanhou até o momento dele tentar pular o muro de um comércio, sendo que ele atirou duas vezes contra a guarnição e foi alvejado em seguida.

O bandido recebeu atendimento médico, mas morreu em seguida. A Polícia Civil de Três Lagoas também dá andamento ao inquérito policial hoje para investigar a motivação do crime.



Anita, não vejo a polícia tratando com truculência ninguém que não tenha feito algo errado... quando alguém cometer um crime contra vc não chama a polícia não, protege o bandido tá?!
 
Karina Lopes em 21/01/2014 13:32:03
A coisa tá tão absurda que os criminosos acham que tem apoio até de Deus, e que ao morrerem subirão aos céus, ficando ao lado de Deus, como anjos. Épracabar mesmo.
 
Adriano Magalhães em 21/01/2014 13:04:44
esses bos......., ainda citam DEUS nessas m...........!!!!!!!!!!!!!!
 
idevaldo de jesus em 21/01/2014 13:04:07
Infelizmente, Anita, nesse caso a truculência é necessária. Não há como tratar criminalidade desse porte com flores. E a polícia não é culpada pela desigualdade. Mas é utilizada por políticos incapazes em diminuir isso.
 
Adriano Magalhães em 21/01/2014 12:59:32
Se maioria dos policiais continuar tratando as pessoas com truculência (principalmente pretos e pobres) e a desigualdade social continuar tão absurda, o futuro de nossa sociedade deverá ser bem triste e violento. Lamentavelmente.
 
Anita Ramos em 21/01/2014 10:19:51
É fácil falar agora que estava Alcoolizada. Conversa fiada.
 
santos filho em 21/01/2014 10:08:32
Se a brincadeira saísse caro, em várias situações, muita coisa não aconteceria. Menores inclusive deixariam uma postura sem compromisso, por conta de responsabilização adequada. Maiores veriam que não compensa ficar preso. Mas do jeito que tá, muita gente leva na flauta, na brincadeira, e sabe que a reprimenda penal é muito aquém do mal causado. Engraçado que na hora de assumir, falam que tavam bêbados, ou sob efeito de drogas, que era brincadeira. Brincadeira séria tem que ter punição severa.
 
Adriano Magalhães em 21/01/2014 09:57:40
Isto Não é uma brincadeira, isto é palhaçada, simplesmente falta de respeito....
 
Ado Filho em 21/01/2014 09:16:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions