A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/02/2015 17:16

1º preso por violência doméstica ajudou na construção da Casa da Mulher

Filipe Prado e Renan Nucci
Dilma, governador e autoridades pousam para foto durante inauguração da Casa da Mulher ontem (Foto: Marcos Ermínio)Dilma, governador e autoridades pousam para foto durante inauguração da Casa da Mulher ontem (Foto: Marcos Ermínio)

Menos de 24 horas após a inauguração, a primeira prisão por violência doméstica da Casa da Mulher Brasileira foi de um dos operários que trabalharam na construção do local. Um eletricista de 41 anos foi preso pela Guarda Municipal, porém a esposa não quis representar e ele foi liberado. A abertura da casa contou com a participação da presidente Dilma Rousseff (PT).

A delegada plantonista da casa da mulher, Marília de Britto Martins, apontou que, desde o 12h de ontem (3), foram registados 17 casos de violência. Uma delas envolveu o eletricista Edson Bispo Portilho. Ele foi detido depois de agredir a mulher, porém ela preferiu não representar contra o marido, então o acusado foi solto após algumas horas. Mas ainda responderá pelo crime.

Conforme o registro policial, Edson possui um histórico de violência contra a esposa, sempre que ingere bebida alcoólica. Ontem, por volta das 11h, ele chegou em casa, visivelmente bêbado, e começou a xingar a esposa, que estava junto aos filhos de 8 e 15 anos.

Como a mulher não respondeu, ele ficou agressivo e começou a destruir móves e eletrodomésticos da casa. Edson pegou uma faca e foi em direção à família, mas a esposa e os filhos fugiram. O acusado subiu em uma moto, para persegui-los, mas acabou caindo.

Ela se abrigou na casa da irmã, mas o marido começou a jogar objetos na casa e a xinga-lá. O caso foi registrado como ameaça e injúria.

No Jardim Novos Estados outro caso de violência contra a mulher foi registrado. A Polícia Militar foi acionada por moradores da Rua dos Navegantes para atender uma ocorrência de lesão corporal. Durante o atendimento, a esposa revelou que o marido teria a agredido, tentando estrangula-lá, a empurrando, além de jogar uma panela com comida na vítima.

O autor foi autuado em flagrante por prática de lesão corporal e injúria, já que o acusado chamou a esposa de “biscate” e “vagabunda”, e foi removido da cela da Casa da Mulher Brasileira para a 4ª Delegacia de Polícia, no Bairro Moreninhas.

Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions