ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 24º

Capital

A cada 2 dias, um motorista é preso por dirigir embriagado em Campo Grande

Por Fernando da Mata | 02/03/2012 14:58

Estatísticas da Ciptran revelam que 212 motoristas sob efeito de álcool foram presos no trânsito campo-grandense

Teste do bafômetro (Foto: Arquivo)
Teste do bafômetro (Foto: Arquivo)

Álcool e direção, uma mistura péssima ainda bem presente no trânsito. Em Campo Grande, por exemplo, a cada dois dias de 2011, uma pessoa foi presa por dirigir embriagada.

Estatísticas da Ciptran (Companhia Independente de Polícia de Trânsito) revelam que 212 condutores foram encaminhados para delegacias de Polícia Civil por terem sido flagrados sob efeito de álcool. Em 2010, o número foi um pouco maior, 243.

Há muitos condutores que só são penalizados com autos de infração. A diferença entre um ano e outro é bem pequena também. Enquanto no ano passado foram 550 autos de infração, em 2010 foram 565.

Em janeiro deste ano, 14 motoristas foram presos e 33 autos de infração foram feitos.

O comandante da Ciptran, tenente-coronel Alírio Vilassanti, acredita que uma conscientização maior dos condutores contribuiu para a queda dos índices, mesmo que pequena.

“Nós focamos muito nas ações para cumprir a Lei Seca. As prioridades são os motociclistas e os condutores mais jovens, entre 18 e 25 anos. Temos que manter o mesmo ritmo de trabalho, pois acreditamos em uma conscientização maior dos condutores”, relatou Vilassanti, destacando os níveis de fiscalização e as campanhas educativas como pontos positivos.

Embriaguês nas BRs - Comparada com a das rodovias federais de Mato Grosso do Sul, a situação de Campo Grande está mais crítica, considerando as dimensões de uma cidade e de um estado.

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), um condutor embriagado foi preso a cada dois dias em 2011. Os 215 presos compõem o grupo de 749 autuações feitas pelos agentes.

Número de prisões do ano passado foi bem menor que em 2010, 424. Ao todo, foram 816 autuações.

O inspetor da PRF, Tércio Baggio, acredita que a tendência é de redução cada vez maior desse tipo de infração. “Os números podem indicar uma tendência de que os condutores estão ficando mais conscientes, de não misturar álcool com a direção.”

O condutor que é flagrado bêbado leva multa de R$ 957,20, tem a carteira de habilitação apreendida e pode ir preso se o índice de álcool no ar expelido passar de 0,29 miligrama ou tiver em situação clara de embriaguês.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário