A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

29/08/2019 16:26

A partir do dia 1º, com nova empresa, táxis só terão uma vaga no Aeroporto

Rodar vai pagar R$ 418 mil para explorar os serviços no período de cinco anos

Marta Ferreira
Ponto onde taxistas aguardam por passageiros no aeroporto da Capital (Foto: Paulo Francis)Ponto onde taxistas aguardam por passageiros no aeroporto da Capital (Foto: Paulo Francis)

A partir de domingo, 1º de setembro, quem chega no Aeroporto de Campo Grande e precisa de transporte individual vai encontrar tudo diferente por ali. Saem os táxis, que terão apenas uma vaga fixa, e entra uma empresa que venceu licitação da Infraero, administradora do terminal. A Rodar Serviço de Táxi e/ou Transporte Individual, segundo extrato do contrato, vai pagar R$ 418, 5 mil, em cinco anos, para explorar os serviços no local.

Os táxis, além da vaga fixa perto do desembarque, terão um ponto fora do aeroporto, na Praça Duque de Caxias, do outro lado da avenida, segundo informou ao Campo Grande News o presidente do Sindicato dos Taxistas, Bernardo Quartin Barrios. De acordo com ele, é nesse local que vão poder atuar os 44 profissionais que hoje tem permissão para trabalhar no terminal, um dos pontos que sempre foi muito cobiçado na cidade, pelo menos até a entrada no mercado dos aplicativos de transporte.

De acordo com Bernardo, uma reunião na prefeitura definiu a localização do ponto.

Como será – O novo serviço de transporte vai funcionar nos moldes de aeroportos maiores. Os passageiros deverá buscar o balcão da empresa e informar o endereço de destino. “Depois disso, um veículo estará à espera na saída do aeroporto”, diz a explicação da Infraero.

No comunicado aos jornalistas, a empresa diz que os passageiros continuam a contar ainda com “duas linhas de ônibus, que ligam o terminal ao centro da cidade, além dos serviços transporte por aplicativo”.

Na verdade, segundo a reportagem apurou, são três linhas que passam pela Duque de Caxias, próximo ao aeroporto. Para todas, o viajante precisa caminhar um pouco, com as malas na mão, para pegar o transporte coletivo.

Se houver duvidas, conforme informado, os amarelinhos, funcionários com colete da Infraero e que atendem ao público, poderão orientar os passageiros sobre os serviços de transporte disponíveis no aeroporto.

O processo licitatório, segundo informado, foi divulgado em maio e a abertura da disputa pelos interessados ocorreu em junho, em modalidade eletrônica realizada pelo Banco do Brasil. A Infraero respondeu apenas que foi feita análise documental e que a empresa foi habilitada para exercer a atividade, através de licitação, a empresa ganhou, e que a avaliação é de que ela está apta.

A reportagem tentou contato com a empresa, para saber, por exemplo, como vai ser a política de preços, mas ninguém atendeu no telefone localizado. A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Transito) também foi procurada, mas não respondeu ainda às indagações.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions