A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/01/2011 11:20

Assaltantes invadem casa no Jardim Antártica e fazem 5 pessoas reféns por 2h

Danúbia Burema

Ladrões arrombaram porta e acordaram família na madrugada

Dois assaltantes invadiram uma casa no Jardim Antártica, em Campo Grande, às 2h de hoje e fizeram uma família refém por duas horas.

O taxista de 28 anos, cujo nome será preservado por questões de segurança, dormia junto com a esposa e o filho de dois anos. Em outro quarto estava a mãe dele, de 50 anos, e a irmã de 16.

Ele conta que os bandidos entraram na casa depois de arrombar a porta. A mãe dele se assustou e gritou ao ver os assaltantes. “Um deles já foi para cima dela, mandou sair do quarto e deitar no chão da sala junto com minha irmã”, lembra.

Ao ouvir o barulho ele saiu do quarto e também foi rendido. A esposa e o filho ficaram dentro do quarto e a mãe e irmã deitadas no chão da sala por 2h, durante a ação.

Com revólveres ora na cabeça, ora nas costas da vítima, os bandidos reviraram a casa em busca de dinheiro e objetos de valor. “Ficaram umas 2h procurando dinheiro, perguntando onde tinha joias, cofre”, detalha.

O taxista diz que teve medo de morrer e se preocupava com a esposa, mãe e irmã que estavam no local. Depois de roubar o que encontraram pela frente, os bandidos trancaram a família em um quarto e fugiram.

“Eu fiquei com medo, nunca passei por isso. Mas, eles passavam para a gente que se ficasse tranquilo não ia acontecer nada”, lembra o atacadista, que não conseguiu ver o rosto de nenhum dos dois bandidos.

Eles fugiram do local levando aparelho de DVD, celulares, notebook, uma quantia em dinheiro que ainda não foi contabilizada pela vítima, entre outros objetos de valor.

Insegurança - Há meses de um ano na casa da avenida Antônio João Ribeiro, o taxista diz que não ficará no local com a família depois do assalto. “Eu quero mudar, inclusive vou ver hoje”, garante.

Ele detalha que a casa tem muros altos, mas acredita que tenha sido alvo porque faz fundo com um terreno baldio da quadra de trás, o que facilita a entrada e depois fuga dos bandidos. Para a vítima, a caminhonete estacionada na garagem também deve ter chamado atenção dos bandidos.

Depois do assalto, a família não quis permanecer no local e todos foram dormir na casa de um parente no Jardim dos Estados. “Todo o mundo ficou com medo de dormir lá”, detalha o taxista.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Os maiores ladrões deste estado usam terno gravada e moram em bairros longe deste e se colocam como pessoas de bem e de carater limpo !!!
A coisa só vai piorar !!!
 
carlos alberto arruda de campos em 14/01/2011 12:37:46
o governo mora no centro da cidade sera que la existe ladrao
 
roberto dos santos braga em 14/01/2011 12:10:17
Graças a DEUS que nunca aconteceu isso com ninguem de minha familia MAIS deve ser uma coisa horrivel...mais como disse o Sr. Amilton, não adianta não temos como fugir, onde formos temos o mesmo risco, só proteção divina para nos livrar dessas coisa.
 
maria alves em 14/01/2011 12:04:32
Meu jovem não adianta querer se mudar, pois onde você for , vai continuar sendo alvo da marginalidade . o problema é cronico ,pois o GOVERNO deixou de médio a longo prazo a criminalidade enrraizar no nósso cotidiano, pois ,para reverter esta situação, tambem tem que ser de médio a longo prazo. sabe quanto tempo leva para isso acontecer? mais ou menos uns vinte anos.
 
amilton ferreira de almeida em 14/01/2011 11:38:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions