ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Só mil doses: Capital amplia vacinação contra a dengue para 6 a 16 anos

A mudança será temporária e são apenas 1.346 doses disponíveis na Capital

Por Aline dos Santos | 18/04/2024 11:38
Criança recebe dose de vacina contra a dengue. (Foto: Marcos Maluf)
Criança recebe dose de vacina contra a dengue. (Foto: Marcos Maluf)

Campo Grande vai ampliar, de forma temporária, o público que pode receber a primeira dose da vacina contra a dengue. A partir das 13h desta quinta-feira (dia 18), o imunizante está liberado para crianças e adolescentes de 6 a 16 anos.

Contudo, de acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), são somente 1.346 doses disponíveis. Atualmente, a campanha de vacinação abrange a faixa etária de 10 a 14 anos.

O Ministério da Saúde recomendou a ampliação do público da vacina diante do vencimento dos imunizantes em 30 de abril. A SES/MS (Secretaria Estadual de Saúde) informa que os municípios foram orientados a manter a recomendação de vacinação contra a dengue na faixa etária de 10 a 14 anos.

No entanto, se o município tiver doses de vacina da dengue com vencimento em 30 de abril de 2024, em quantitativo que represente risco de perda física, essas doses poderão ser aplicadas em pessoas da faixa etária de 6 a 16 anos

Em caso de necessidade, esta estratégia poderá ser ampliada até o limite etário especificado na bula da vacina dengue, que compreende dos 4 aos 59 anos 11 meses e 29 dias de idade, conforme a disponibilidade de doses no município com vencimento em 30 de abril de 2024.

Ou seja, cada município vai verificar seu estoque e definir a faixa etária. Aqueles que forem contemplados por meio deste plano de ação terão a segunda dose garantida. O Ministério da Saúde reforça que a orientação tem caráter excepcional.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias